Empresários de Las Vegas questionam impacto da F1 na cidade e exigem compensação

Nem tudo que reluz é ouro, e o brilho do circuito na famosa Strip, durante o GP de Las Vegas de Fórmula 1 em 2023, parece ter deixado um gosto amargo para alguns empresários locais. Vários deles entraram em rota de colisão com a F1, buscando compensação pelas perdas financeiras que afirmam ter sofrido durante o ano pela preparação do evento.

A F1 retornou a Las Vegas pela primeira vez em quatro décadas no ano passado, com uma pista que cruza a icônica Strip. A categoria investiu pesado na cidade, preparando a infraestrutura e promovendo o evento. Mas para alguns comerciantes, esses investimentos não compensaram os transtornos causados pelas obras e fechamentos de ruas.

“Não precisamos da F1, a F1 precisa de nós”, afirmou Wade Bohn, dono de um negócio local, ao LVSportsBiz.com. “Queremos ser ressarcidos pelas perdas que ocorreram por culpa da F1, do condado e da LVCVA.” Bohn relatou que sua receita de 2022 caiu de US$ 8,5 milhões para US$ 4,2 milhões devido aos impedimentos para seus clientes acessarem seu estabelecimento.

As críticas não se limitam a Bohn. Randy Markin, outro empresário da região, ecoou o descontentamento: “Fomos enganados. Isso nunca aconteceu antes. Saiu totalmente do controle.” Segundo o LVSportsBiz.com, vários negócios se uniram para buscar representação jurídica e compareceram perante a Comissão do Condado de Clark na última terça-feira, para reivindicar compensações da F1.

O sentimento negativo na comunidade local não era novidade. Durante o período de preparação do GP, houve muitas críticas aos transtornos causados pelas obras e aos altos custos do evento. As baixas vendas de ingressos (principalmente pelos preços elevadíssimos) forçaram a F1 a realizar promoções de última hora para aumentar o público.

Apesar do clima inicial de insatisfação, a corrida em si foi considerada um sucesso pela F1. A categoria estima que o evento gerou um benefício econômico de US$ 1,2 bilhão para o estado de Nevada. Mas, para se manter em Las Vegas no longo prazo, a F1 precisará superar o ressentimento que gerou na comunidade local e garantir que os benefícios de sua presença superem os transtornos.