Zonta deixa adversários ao título para trás e fica com pole da Super Final da Stock Car

Ricardo Zonta conquistou a última pole-position da temporada 2023 da Stock Car. Na classificação realizada neste sábado (16) para a Super Final em Interlagos, o competidor, postulante ao título, deixou os adversários para trás para ficar com a posição de honra do grid.

Assim como nas demais sessões, o tempo estava firme, quente e com o sol brilhando. Os pilotos teriam de passar pelas três fases: Q1, onde seriam divididos em dois grupos para se colocarem entre os 15 mais rápidos; Q2, onde precisariam ser o top-6; e o Q3, a briga pela pole.

Q1

Iniciada a primeira fase da classificação e o grupo 1 foi liberado para a pista. Como de costume, os primeiros minutos são reservados para os pilotos darem suas voltas de instalação antes de partirem para os giros de ataque.

Julio Campos estava na primeira colocação momentânea com 1min41s653, tempo feito em seu segundo giro. Marcos Gomes, Cacá Bueno, Digo Baptista e Sergio Jimenez completavam as cinco melhores posições do primeiro grupo.

Neste momento, o piloto que estava abaixo da zona de eliminação, único sem chances de conseguir ir para o Q2, era Felipe Lapenna. O competidor estava a 1s373 de desvantagem para o mais rápido, Campos.

Agora, chegou o momento de o segundo grupo ser liberado para a pista. Dessa vez, iriam acelerar no traçado todos os postulantes ao título: Gabriel Casagrande, Daniel Serra, Felipe Fraga, Thiago Camilo, Rafael Suzuki, Rubens Barrichello e Ricardo Zonta.

O tempo para se manter dentro dos 15 mais rápidos era o de Tony Kanaan de 1min42s379. Quem virasse abaixo, já seria cortado para não avançar para a fase seguinte.

Próximo do encerramento do grupo, os pilotos que vinham sendo limados ainda na fase 1 eram Navarro, Fraga, Lapenna, Khodair, Piquet, Kanaan, Kohl, Massa, Felipe Baptista.

Entre os postulantes ao título, Suzuki estava em segundo, Zonta era terceiro, Casagrande vinha em quinto, Serra era o décimo, Camilo estava em 12º. Enquanto isso, Barrichello estava cortado em 20º e Felipe Fraga , que teve problemas no carro.

Encerrada a primeira fase e Serra foi o mais rápido com 1min41s070. Entre o mais rápido e o 15º, Enzo Elias, todos os que passavam ao Q2, os pilotos estavam separados por apenas 0s515.

Q2

Boxes abertos e pilotos liberados para mais uma vez irem para a pista. Dessa vez, teriam de se colocar entre os seis mais rápidos. Dos postulantes ao título, dois já estavam fora: Barrichello em 20º e Fraga em 26º.

Com pouco mais de 1min para o encerramento da segunda fase da classificação em Interlagos, Zonta, Casagrande, Suzuki e Camilo eram os postulantes ao título que conseguiam avançar ao Q3 e brigar pela pole-positon.

Com 1min41s255, Bruno Baptista era o mais rápido do momento. Enquanto isso, Thiago era quem estava na zona de corte com a marca de 1min41s459.

Bandeira quadriculada e os pilotos aproveitavam os últimos momentos para melhorarem suas marcas. Portanto, Zonta, Bruno Baptista, Felipe Baptista, Suzuki, Casagrande e Campos conseguem passar para o Q3. Camilo e Serra foram cortados.

Q3

Aberto os boxes e os competidores estavam, enfim, liberados para fazerem suas voltas rápidas para tentar conseguir a pole-position. Inclusive, a transmissão mostrou que Casagrande não ficou satisfeito em sua saída, mostrando descontentamento dentro do carro.

A volta perfeita era de 1min41s420, com o primeiro setor sendo de Suzuki com 39s571, o segundo de Felipe Baptista 31s081 e o terceiro com também Suzuki em 30s768.

Após os primeiros giros rápidos, os três postulantes ao título estavam nas três primeiras colocações: Zonta, Suzuki e Casagrande. Na sequência, Felipe Baptista, Campos e Bruno Baptista completando as três primeiras filas de largada.

Encerrada a tomada de tempos, com 1min41s437, Zonta fica com a pole-position, sua sétima na Stock Car, segunda na temporada e quarta da RCM. Suzuki, Casagrande, Felipe Baptista, Campos e Bruno completaram as seis primeiras colocações.