Stock Car anuncia mudanças no calendário e destaca “crise nos autódromos”

Promotora da Stock Car Pro Series, a Vicar anunciou nesta quarta-feira (19) alterações no calendário 2024 motivadas em parte por deficiências técnicas e de estrutura em autódromos nacionais. A nova programação do campeonato manteve uma prova em El Pinar, situada nas imediações da capital uruguaia, Montevideo, mas não inclui corridas em palcos tradicionais do esporte no Brasil, como Londrina (PR), Campo Grande (MS), Santa Cruz do Sul (RS) e Tarumã (RS), onde a categoria nasceu em 1979.

“Neste aspecto, acredito que estamos em um dos piores momentos da história do automobilismo brasileiro, no qual poucas pistas conseguem abrigar as maiores categorias em condições técnicas satisfatórias, o que inclui segurança, algo que nos preocupa”, destacou Fernando Julianelli, CEO da Vicar, que também promove as categorias Stock Series, Turismo Nacional, BRB Fórmula 4 Brasil Credenciada pela FIA, TCR Brasil e TCR South America.

“Hoje temos eventos extremamente profissionais que por isso mesmo precisam atender a exigências como acomodação do público, acessos, estacionamento, alimentação disponível, hidratação e, claro, condições técnicas mínimas. Pistas não podem esfarelar, guard-rails precisam estar íntegros, boxes precisam ter energia elétrica e devem abrigar as equipes no caso de chuvas. Até por isso, estamos olhando com mais atenção para pistas fora do Brasil, como a do Uruguai”, completou. A Stock também disputará uma prova em Buenos Aires, junto com a Fórmula 4 Brasil (veja calendário abaixo).

Segundo um estudo do Centro de Inteligência da Economia da Secretaria do Turismo do Estado de São Paulo, em seus principais palcos a Stock Car sozinha despeja o equivalente a R$ 30 milhões na economia local. “Nosso evento energiza a comunidade, ou seja, gera ganhos para o cidadão e empresas locais. Geramos cerca de dois mil empregos indiretos e ainda realizamos rotineiramente ações de ESG. Alguns governos locais não enxergam isso”, comenta Julianelli.

“De outro lado, cidades como Cascavel, Mogi Guaçu (onde fica o Velocitta) e Nova Santa Rita (Velopark) se tornaram mais conhecidas e visitadas também por serem sedes de eventos como os nossos, do esporte a motor, entre outras atrações. É uma pena: há pistas onde gostaríamos de competir e simplesmente não podemos. Lamentamos, especialmente, pelos fãs”, detalha o executivo.

Renovação – O futuro, no entanto, deve promover uma renovação. Há projetos em andamento nas cidades de Chapecó (SC), Cuiabá (MT), Brotas (SP) e, já anunciado, mas com reformas em andamento, o retorno do Autódromo Internacional de Brasília, um dos mais importantes do país. “Essas iniciativas são especialmente louváveis. São empresários e governantes com visão de futuro. Esperamos em breve competir nestas pistas, o que será um impulso fantástico para o esporte brasileiro”, diz o CEO da Vicar.

Outra iniciativa especial é o BH Stock Festival, em Belo Horizonte, já confirmado e que será disputado nos dias 17 e 18 de agosto. A pista já está sendo preparada e vai percorrer a região do Estádio do Mineirão, uma das mais icônicas da capital mineira. “Será um evento épico e que vai revitalizar o automobilismo mineiro”, diz Julianelli. “Toda a nossa comunidade espera ansiosamente por essa etapa, por que sabemos que será um dos maiores eventos da história da categoria”, destaca.

Calendário Stock Car Pro Series, temporada 2024 (atualizado):
29 e 30/06 – 5ª etapa, Velocitta (SP)
27 e 28/07 – 6ª etapa, Goiânia (GO)
17 e 18/08 – 7ª etapa, Belo Horizonte (MG)
07 e 08/09 – 8ª etapa, Velopark (RS)
05 e 06/10 – 9ª etapa, Buenos Aires, Argentina
25 e 26/10 – 10ª etapa, El Pinar, Uruguai
23 e 24/11 – 11ª etapa, Cascavel (PR) ou Brasília (DF)
14 e 15/12 – 12ª etapa, Interlagos (SP)