Mais leve que em 2023, Ipiranga Racing projeta volta ao pódio na Stock Car

A Stock Car realiza nesse fim de semana em Cascavel sua quarta etapa na temporada 2024. Ano passado, a prova também foi a quarta, mas os carros da Ipiranga Racing chegavam ao circuito paranaense de maneira muito diferente: Thiago Camilo liderava o campeonato, e por isso levava lastro de 30 quilos, enquanto Cesar Ramos, terceiro na tabela de pontos, levou um peso extra de 20 quilos.

Além do peso, que pune excessivamente nesse circuito, os carros da Chevrolet ganharam um pacote aerodinâmico nessa prova, pois estavam em desvantagem em relação aos Toyota, tornando a vida dos pilotos da equipe muito difícil.

Enquanto na etapa de 2021 a Ipiranga Racing conseguiu sua única dobradinha de classificação e corrida – com Thiago em 1º e Cesar em 2º, em 2023 não teve pódio.

Esse ano, com um começo de campeonato não tão bom, Thiago Camilo chega a Cascavel levando apenas 5 quilos de lastro, e Cesar Ramos, 12º, corre sem peso.

“Esse ano as marcas estão teoricamente em igualdade de condições aerodinâmicas e o lastro não vai nos atrapalhar. Existe uma questão que nos deixa ansiosos, que é a mudança da regra de 2024 em relação aos assoalhos, que estão mais planos e fizeram os carros perderem pressão aerodinâmica. Essa é uma pista de alta, onde o assoalho tem uma influência direta, então a gente vai ter que ver como o carro se comporta nessa nova condição e nos adaptarmos rapidamente a esse comportamento para sermos competitivos”, comentou Andreas Mattheis, chefe da Ipiranga Racing.