Casagrande exalta classificação e reforça “não correr muitos riscos” na Super Final da Stock Car

Gabriel Casagrande ficou bastante satisfeito com o desfecho da classificação da Super Final da Stock Car em Interlagos. Neste sábado (16), o atual líder do campeonato fez tempo suficiente para alinhar na segunda fila e, assim, se aproximar um pouco mais em direção ao bicampeonato.

A principal categoria do automobilismo coroa o campeão neste domingo e nada menos que sete pilotos estão na disputa pelo caneco do campeonato. A tomada de tempos, então, foi o primeiro passo na briga – dos sete postulantes, apenas Rafael Suzuki, Ricardo Zonta e Casagrande conseguiram avançar ao Q3.

Após ser o terceiro colocado, Gabriel comemorou o resultado, especialmente por ver o vice Daniel Serra não passar do Q2. “Muito positiva principalmente pelos principais concorrentes estarem mais para trás. É óbvio que o Zonta tem chances matemáticas, fez dois pontos, larga na frente, está com um excelente carro, vai fazer muitos pontos amanhã se tudo correr na normalidade. Mas principal concorrente que é o Daniel ficou mais para trás, o [Felipe] Fraga não passou nem para o Q2, então, considero que foi muito positivo, tenho um carro bom, que aguenta bem o ritmo”, contou em entrevista ao F1Mania.net.

“Não é carro para fazer pole nem vencer corrida, vamos tentar trabalhar em alguma coisa para tentar melhorar para amanhã, mas sem correr muito risco porque a gente já fez isso em 2021 que foi coletar nossos pontos para levar o caneco. Então, vamos fazer de novo”, continuou.

Enquanto Gabriel larga da segunda fila, Serra alinha apenas na sétima posição do pelotão, deixando o titular da Vogel em situação bastante favorável. Apesar disso, o líder do campeonato não espera ser totalmente passivo na briga das provas do domingo. “Tem de ser um pouco dos dois [cauteloso e duro], piloto não pode ser tão conservador assim, acho que tenho que cuidar dos riscos, acho que todo mundo vai querer vencer essa corrida, principalmente por ser uma final, todo mundo de olho, é sempre bom vencer quando a mídia está maior”, falou.

“Mas, se não correr tanto risco, todo mundo vai me passar, tenho que permanecer onde estou para poder levar esses pontos para casa e aí, posso até matematicamente ser campeão na primeira corrida. Espero que tudo corra bem para que a gente consiga, se não, que tenhamos um bom carro que aguente a segunda corrida para levar o segundo título para casa”, concluiu.