“Temos tudo para lutar pela vitória”: Felipe Nasr e o sonho de fazer história em Le Mans

Sonhando em escrever seu nome na história do automobilismo brasileiro, Felipe Nasr tem como grande objetivo ser o primeiro piloto do país a vencer as 24 Horas de Le Mans na classificação geral. O brasiliense de 31 anos vai disputar a mais famosa corrida de resistência do planeta pela quinta vez, sendo a segunda como representante da equipe Porsche Penske Motorsport na classe principal, a Hypercar. O ex-piloto de F-1 aposta no forte conjunto que terá às mãos para dar sequência à vitoriosa trajetória que construiu no Endurance e subir ao topo do pódio na França, em 16 de junho. O público brasileiro terá a oportunidade de ver os carros que disputarão Le Mans durante a Rolex 6 Horas de São Paulo, a ser disputada em Interlagos no dia 14 de julho – os ingressos já estão à venda.

A Porsche tem tido um grande ano no WEC, o Campeonato Mundial de Endurance da FIA, e já cravou duas vitórias em três provas disputadas na temporada com o Hypercar Porsche 963: no Qatar Airways 1812 Km do Qatar, com o trio da Porsche Penske Motorsport formado por Kévin Estre, André Lotterer e Laurens Vanthoor; e na TotalEnergies 6 Horas de Spa-Francorchamps, com Callum Ilott e Will Stevens, representando a equipe Hertz Team JOTA #12.

Em 2024, Nasr vai acelerar o 963 #4 da Porsche Penske Motorsport em parceria com francês Mathieu Jaminet e o britânico Nick Tandy, em reedição do trio formado no ano passado. Em 2023, a tripulação conquistou o quarto lugar no grid em Le Mans, mas teve de abandonar a prova depois de apenas 84 voltas completadas em razão de um problema na pressão do combustível.

Agora, embalado por forte campanha no IMSA — campeonato que disputa integralmente nos Estados Unidos e no qual ocupa a liderança —, e pela vitória nas 24 Horas de Daytona, em janeiro, Nasr volta a Le Mans como um candidato real à vitória. “Estou muito confiante nas nossas chances. A Porsche Penske Motorsport tem trabalhado incansavelmente para otimizar o desempenho do 963, e nossos resultados recentes são prova disso”, disse.

“Claro que Le Mans é uma corrida imprevisível, mas acredito que temos tudo para lutar pela vitória, incluindo uma equipe técnica de excelência e companheiros de equipe talentosos”, ressaltou o piloto, que também tem no currículo 39 largadas no Mundial de Fórmula 1 entre 2015 e 2016.

Entre os grandes — Nasr deu uma guinada na carreira quando mudou o foco da Fórmula 1 para as corridas de resistência. Nos Estados Unidos, conquistou o bicampeonato do IMSA, em 2018 e 2021, além de ter vencido as 12 Horas de Sebring em 2019. Com a vitória de Daytona em janeiro, o brasileiro agora busca coroar a temporada com o primeiro lugar em Le Mans, resultado inédito para o automobilismo brasileiro.

“Vencer as 24 Horas de Le Mans seria um marco incrível na minha carreira. Já ter vencido Daytona neste ano foi uma conquista enorme, e ganhar Le Mans consolidaria meu nome entre os grandes do Endurance. Seria a realização de um sonho e um reconhecimento do trabalho árduo e dedicação ao esporte”, disse o brasiliense.

“Com certeza, esse pensamento passa pela minha mente: fazer história como o primeiro brasileiro a vencer Le Mans seria um orgulho imenso, não apenas para mim, mas para todos os fãs de automobilismo no Brasil. Seria uma honra representar meu país dessa forma e inspirar futuras gerações de pilotos brasileiros”, acrescentou.

Cada detalhe importa — “Em Le Mans, a experiência lá é fundamental”, define ele. “É uma prova que exige toda a concentração e foco de cada membro da equipe. Para nós, pilotos, cada detalhe conta: desde a preparação e o equilíbrio do carro até a constância, a estratégia e a precisão nas paradas nos boxes. É crucial ser assertivo em cada decisão, manter a calma e ter uma leitura correta da prova, além de acelerar muito”, descreveu.

Da mesma forma, Felipe entende que cada minuto na pista conta muito para uma jornada bem-sucedida ao longo das 24 horas mais famosas do mundo. “Temos de aproveitar ao máximo as sessões de testes para ajustar o carro e garantir que estejamos prontos para qualquer situação que possa surgir durante a corrida. Essas próximas semanas serão fundamentais para chegarmos à França na melhor forma possível. O objetivo é um só: buscar a vitória”, concluiu Felipe Nasr.

Felipe Nasr
Idade: 31 anos (21/08/1992)
Naturalidade: Brasília (DF)
Categoria: Hypercar
Equipe: Porsche Penske Motorsport
Carro: Porsche 963
Número: #4
Companheiros de equipe: Mathieu Jaminet (FRA) e Nick Tandy (GBR)
Participações anteriores nas 24 Horas de Le Mans: 4 (2018, 2021, 2022 e 2023)
Currículo: campeão da Fórmula BMW Europeia (2009) e da Fórmula 3 Inglesa (2011); piloto reserva da Williams (2014) e titular da Sauber no Mundial de Fórmula 1; (2015 e 2016); bicampeão do IMSA SportsCar (2018 e 2021); vencedor das 12 Horas de Sebring (2019) e das 24 Horas de Daytona (2024)