BMW puxa fila da Hyperpole em classificação equilibrada para 24 Horas de Le Mans

A primeira parte da sessão classificatória da 92ª edição das 24 Horas de Le Mans, quarta etapa da temporada 2024 do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), definiu nesta quarta-feira (12/06) às tripulações que vão disputar a pole position das categorias Hypercar, LMGT3 e LMP2, além de ter determinado as posições de largada a partir do nono lugar em cada uma delas. A Hypercar foi liderada pela BMW, marca que volta à classe principal de Le Mans depois de 25 anos, depois que Dries Vanthoor marcou 3min24s465 em sua melhor volta com a BMW M Hybrid V8 #15, puxando uma fila que teve outros sete carros, totalizando cinco marcas diferentes: Cadillac, Ferrari, Alpine e Porsche, além da montadora bávara. Na LMP2, o melhor tempo da sessão ficou com o protótipo #37 da COOL Racing, pilotado pelo dinamarquês Malthe Jakobsen: 3min32s827. E o conjunto mais rápido da GT3 foi o Ford Mustang LMGT3 da Proton Competition, guiado por Benjamin Barker, que aferiu o tempo de 3min55s463.

As atividades desta quarta-feira começaram com um treino livre de três horas de duração na parte da manhã, onde os 62 carros tiveram a oportunidade de antecipar a tomada de tempos no circuito de La Sarthe. O destaque deste momento ficou com o Toyota GR10 Hybrid #8 da Toyota Gazoo Racing guiado por Sébastien Buemi, Brendon Hartley e Ryo Hirakawa. Entre os brasileiros, Nicolas Costa, piloto do McLaren 720S GT3 EVO da United Autorsports ao lado de Grégoire Saucy e James Cottingham, ficou na terceira posição na classe LMGT3.

Os carros foram para a pista para a sessão classificatória em cenário favorável, com céu aberto e temperatura ambiente de 19°C, enquanto no asfalto a temperatura era de 28°C. Ao longo de uma hora de sessão, pouco interrompida por bandeiras amarelas, os pilotos foram ao limite. Nos primeiros 30 minutos, que trouxeram um ritmo mais leve, o destaque ficou com o Cadillac V-Series.R #3 da Cadillac Racing pilotado por Sébastien Bourdais, que anotou 3min24s642 e era o mais rápido até então.

Virada de jogo para a BMW — A segunda metade do classificatório trouxe a definição dos carros garantidos para a Hyperpole de quinta-feira. Guiado por Dries Vanthoor, o BMW M Hybrid V8 #15 da BMW M Team WRT assumiu a ponta entre os hypercars. A disputa se acirrou, com Porsche, Ferrari e Cadillac colocando dois carros no top-8. Com 3min24s465 no tempo de volta do BMW e uma diferença pequena entre os carros nos 15 minutos finais, parecia ainda haver tempo para que outra equipe tentasse a melhor tomada.

Porém, os planos de todos foram interrompidos após Kobayashi sair da pista com seu Toyota, causando uma bandeira vermelha que levou a BMW a se estabelecer como a mais rápida da sessão. Ao final, apenas Ferrari e Cadillac conseguiram manter dois de seus hypercars no top-8, enquanto a Porsche Penske Motorsport, líder do campeonato com o Porsche 963 #6 guiado por Kévin Estre, André Lotterer e Laurens Vanthoor, ficou com o oitavo melhor tempo. A Toyota viu o carro #7 ter todos os seus tempos deletados pela direção de prova após a interrupção em definitivo da classificação.

Entre os LMGT3, Benjamin Barker conseguiu a melhor volta com o Ford Mustang LMGT3 preparado pela Proton Competition, com 3min55s263. O britânico foi 0s143 mais rápido que o segundo colocado, o McLaren 720S Evo LMGT3 da Inception Racing, guiado por Frederik Schandorff. O destaque entre as fabricantes ficou com a Aston Martin, que teve seus dois carros participantes entre os oito melhores da sessão.

Já na classe LMP2, que conta com um grid completo de modelos Oreca 07 – Gibson, viu Malthe Jakobsen, da COOL Racing, levar a melhor volta com 3min32s827. A segunda posição ficou com Louis Delétraz, da AO by TF. O piloto se destacou, dominando boa parte do classificatório, além de liderar o primeiro treino livre. A diferença máxima entre os oito melhores carros foi de 1s653.

Posições de largada dos brasileiros — Para os brasileiros, a classificação trouxe resultados variados. Grégoire Saucy, companheiro de Nicolas Costa, guiou o McLaren #59 LMGT3 durante a sessão, garantindo a 11ª colocação com 3min56s710. Com isso, o carioca, que faz sua estreia em Le Mans, se coloca como o representante brasileiro melhor posicionado no grid da prova, levando em conta a classe GT3.

Augusto Farfus anotou 3min56s947 com o BMW M4 GT3 #31 da Team WRT, que divide com Sean Gelael e Darren Leung. O conjunto partirá da 15° colocação na classe. Já Daniel Serra, que pilota a Ferrari 296 LMGT3 #86 preparada pela GR Racing ao lado de Riccardo Pera e Michael Wainwright, não registrou tempo na sessão classificatória por conta de problemas no motor do carro ainda no treino livre.

Nos Hypercars, Pipo Derani e Felipe Drugovich vão partir em 18º com o Cadillac V-Series.R #311 da Whelen Cadillac Racing que compartilham com Jack Aitken. Logo atrás, em 19º estará o Porsche 963 #4 da Porsche Penske Motorsport, que tem em sua tripulação o brasileiro Felipe Nasr, além de Matthieu Jaminet e Nick Tandy.

Programação e transmissão — As atividades de pista no Circuit de La Sarthe continuam nesta quinta-feira com a disputa da Hyperpole e mais duas sessões de treino livre. A definição dos poles da 92ª edição das 24 Horas de Le Mans começa a partir de 15h (horário de Brasília). A largada da mais famosa corrida de Endurance do automobilismo mundial está marcada para às 11h do próximo sábado, 15 de junho.

As 24 Horas de Le Mans serão exibidas ao vivo na TV por assinatura pelo canal BandSports em determinadas janelas de transmissão ao longo da prova e integralmente por meio do canal no YouTube Esporte na Band, site da Band e no aplicativo Bandplay. O canal no YouTube terá também a transmissão dos treinos livres desta quinta-feira, além da Hyperpole.