Campos fecha etapa com mais um pódio em Estoril na Porsche Cup Challenge

Dois pódios. Esse foi o saldo de Gerson Campos na etapa de Estoril, em Portugal, da Porsche Cup Challenge, neste fim de semana. Depois do segundo lugar do sábado, o piloto do carro #82 terminou a corrida de domingo na quinta posição.

Deixou o cockpit comemorando por ter “sobrevivido” a uma prova agitada, com acidentes e entradas do safety-car frequentes na pista. “Era isso que eu queria, um fim de semana limpo”, comentou.

Agora, Campos foca na próxima etapa do campeonato, em Interlagos, em São Paulo. “Conheço melhor a pista e quero chegar lá como azarão, brigando pelo campeonato.”

Como foi a corrida

Com as punições aplicadas após a corrida de sábado, Claudio Simão herdou o oitavo lugar e o direito de largar da pole ao lado de Lucas Locatelli. O pelotão se apresentou desalinhado na primeira tentativa de largada, e a direção de prova abortou o procedimento, determinando mais uma volta em regime de bandeira amarela.

Na segunda tentativa, Caio Castro tracionou muito bem e mergulhou por fora, avançando de quarto para a liderança. Leonardo Herrmann saltou de terceiro para segundo, com Gerson Campos saltando de sétimo para quarto.

O safety-car foi acionado após contato de SangHo Kim com Alceu Feldmann Neto, na tomada da curva 1. A ordem na pista apontava Caio Castro, Herrmann, Simão, Gerson e Celio Brasil.

A relargada veio na abertura da volta 4, com ultrapassagem de Brasil sobre Gerson e de Antonella Bassani sobre Simão.

Os cinco primeiros na metade da prova eram: Caio Castro, Herrmann (liderando na Sport), Brasil, Gerson e Antonella. Em sexto, Simão liderava na Rookie.

Herrmann e Brasil alcançaram o líder na abertura da volta 6, com Antonella atrás atacando Gerson.

Eis que Herrmann mergulhou no fim da reta Oposta. Caio Castro tentou fechar a porta e os carros se tocaram. O #23 avançou para a liderança e o #22 ficou atolado na brita, determinando mais uma entrada do carro de segurança. Celio Brasil foi para a vice-liderança. Antonella e Gerson adotaram trajetória evasiva, para não atingirem Caio Castro rodando. Melhor para a piloto do carro #72, que passou o #82 no lance. Como consequência, Claudio Simão entrou no top5, conservando a liderança na Rookie.

Ainda antes da relargada, a direção de prova anunciou investigação sobre o lance entre Castro e Herrmann.

A prova retornou à luz verde na abertura da volta 9, mas por pouco tempo. Na entrada da reta, Lucas Locatelli e Caio Chaves tiveram contato, com o #177 projetado em direção à barreira de proteção. Em incidente separado, Claudio Simão rodou antes de a bandeira amarela ser novamente acionada.

Assim, a ordem dos cinco primeiros indicava Herrmann, Brasil, Antonella, Mariotti e Gerson. Em sexto, Wagner Pontes liderava na Rookie.

A prova então relargou para mais uma volta de ação. Herrmann segurou a dianteira, enquanto Brasil se defendia de Bassani. Gerson atacou Mariotti por fora na tomada da curva 1 e, depois, na reta Oposta.

Herrmann venceu pela primeira vez na carreira, ganhando também na Sport. Brasil foi segundo, com Antonella em terceiro, ampliando a vantagem na liderança do campeonato. De carro reserva após a batida de sábado Mariotti completou o pódio com Gerson Campos em quinto. Em oitavo, Wagner Pontes venceu na Rookie.

O que Gerson Campos disse:

“Foi muito bom, o nosso melhor fim de semana, sem nenhum acidente, nenhum toque. Isso foi excelente, também não tive nenhum problema mecânico. Era isso que eu queria, um fim de semana limpo. Tive um segundo e um quinto lugares, estamos vivos no campeonato.  As duas últimas etapas serão em Interlagos, que eu já conheço mais. Vamos fazer um show legal. A ideia é pontuar bem na penúltima etapa e chegar com chances na última. Tudo pode acontecer, vai todo mundo para cima, brigar pelo título. Quem sabe, eu me mantenha como um azarão brigando pelo campeonato.”