MotoGP: Rins vê aerodinâmica fazendo mais diferença que motor após ida para Yamaha

O espanhol Álex Rins trocou a Honda da equipe LCR pela equipe oficial da Yamaha para 2024. O piloto, que correu na Suzuki entre 2017 e 2022, voltará a utilizar um motor de quatro cilindros em linha, no entanto não vê muitas similaridades entre a Suzuki e a Yamaha.

Rins descreve a Yamaha como uma “moto muito diferente”.

“Posso entrar na curva com mais freio dianteiro por exemplo, e isso é bom porque você pode ganhar um pouco no tempo da volta.”

“Acho que neste momento a diferença entre um motor V4 ou um 4 em linha não é a maior diferença na moto. Neste momento, a maior diferença é o lado aerodinâmico. A aerodinâmica faz você virar melhor ou não pela minha experiência com outras motos.”

“Por exemplo, com a Yamaha no teste de Valência andei com a carenagem padrão e com o vento tive muita empinada. E quando testamos a nova carenagem diferente, senti menos empinadas e mais curva.”

“Então acho que a diferença agora entre o design de motor desaparece.”

Rins foi o 19º mais rápido em sua estreia na Yamaha no teste de Valência, mas apenas a 0s5 do novo companheiro de equipe Fabio Quartararo.

“Foi muito bom. Me senti bastante confortável com a moto”, disse Rins.

“Dividimos o dia em dois. De manhã me deram o setup do Fabio da corrida e foram só voltas, voltas e voltas para entender a moto. Depois, à tarde, testamos algumas carenagens novas e, até onde eu sei, uma das duas carenagens funciona melhor que a padrão. Então, no geral, fiquei muito feliz.”