MotoGP: Márquez se consola com 4º: “pódio não foi possível”

Em sua primeira corrida com a Gresini Ducati, Marc Márquez bem que tentou, mas não conseguiu chegar no pódio. O piloto foi o quarto colocado no GP e o quinto na Sprint, mas se confessou feliz com o trabalho no GP do Catar.

“Claro que tentamos e pressionamos pelo pódio, mas não foi possível”, falou Márquez.

“Eles foram mais rápidos que eu. Mas não é uma frustração porque já disse na quinta: nossa posição é 4º, 5º e 6º. Na verdade, ontem foi 5º e hoje 4º. Sempre o pódio esteve próximo. Mas é verdade que ainda não me sinto 100% confortável para andar como quero. Mas vamos ver se conseguimos melhorar para as próximas corridas.”

Márquez ficou boa parte da corrida atrás de Jorge Martín.

“Ele foi um pouco melhor do que eu na saída das curvas”, revelou Márquez.

“Eu estava com um pouco mais de dificuldade ontem nessa área. Mas fui mais forte em outras áreas porque fizemos uma pequena mudança na moto. A equipe fez um trabalho muito bom.”

Questionado sobre o desempenho de Pedro Acosta, Márquez elogiou o piloto por ter ido ao ataque, mesmo após desgastar demais seus pneus e cair para nono.

“Hoje foi hora de administrar os pneus e se alguém não administrar os pneus e apenas atacar, isso acontece”, disse Márquez.

“Quando ele me ultrapassou, ele estava andando muito bem. Ele é impressionante para um novato, mas é claro que destruiu os pneus, eu acho. Mas é o que ele precisa fazer, ele precisa se esforçar e aprender todas essas coisas. Foi bom.”