MotoGP: Márquez brilha, mas Viñales termina teste pós-temporada na frente em Valência

O espanhol Maverick Viñales terminou o último teste de 2023 da MotoGP em primeiro nesta terça-feira em Valência, dois dias após o último evento da temporada. O piloto da Aprilia cravou o tempo de 1min29s253 a pouco mais de uma hora para o fim da jornada, superando aquela que foi a grande estrela do dia: Marc Márquez.

O espanhol hexacampeão de MotoGP se colocou na segunda posição despois de sua primeira boa volta pela manhã. Retornando ao box, Marc se mostrou bastante satisfeito com o início de trabalho, chegando a inclusive esbouçar um sorriso.

Já na parte da tarde, o piloto cravou o melhor tempo a uma e 39 minutos do fim da sessão. Ele ainda melhorou para o tempo de 1min29s424, que no fim foi apenas 0s171 mais lento que o tempo de Viñales, que o superou depois. Ainda se colococaram entre os dois Brad Binder – atrapalhado por Franco Morbidelli na última curva de sua melhor volta, a sete minutos do fim do treino e a 0s028 de Viñales – e Marco Bezzecchi, a 0s093. Isso jogou Márquez para o quarto lugar.

Em um bom dia para a Aprilia, Raul Fernandez ficou com o quinto tempo. Entretanto, Aleix Espargaró, companheiro de Viñales e melhor Aprilia da temporada, deu apenas algumas voltas pela manhã e resolveu terminar seu trabalho para fazer raios-x em uma clínica de Barcelona após sentir novamente dores na perna machucada em um acidente durante a Sprint do GP do Catar. Ele terminou o dia em 22º.

A segunda Gresini, com Álex Márquez, veio em sexto lugar. Fabio di Giannantonio, fazendo sua estreia pela VR46, ficou em sétimo.

O resto do top 10 teve Enea Bastianini em oitavo, com Jack Miller em nono e Luca Marini – fazendo sua estreia na Repsol Honda – em décimo. O bicampeão Francesco Bagnaia – fazendo testes com a moto de 2023 e a de 2024 – fechou o ano na 11ª posição.

Vice-campeão de 2023, Jorge Martin caiu duas vezes e foi o 15º, uma posição na frente de seu novo companheiro, Franco Morbidelli. Ex-Pramac, Johann Zarco foi o 17º após também cair uma vez. Pedro Acosta, único estreante, ficou em 18º também após sofrer um acidente.

1. Maverick Viñales / Aprilia Racing (RS-GP) 1m 29.253s (73/86 voltas)
2. Brad Binder / Red Bull KTM (RC16) +0.028s (51/51)
3. Marco Bezzecchi / VR46 Ducati (GP) +0.093s (58/62)
4. Marc Marquez / Gresini Ducati (GP) +0.171s (46/49)
5. Raul Fernandez / Aprilia (RS-GP) +0.263s (58/64)
6. Alex Marquez / Gresini Ducati (GP) +0.385s (53/56)
7. Fabio Di Giannantonio / VR46 Ducati (GP) +0.409s (51/60)
8. Enea Bastianini / Ducati Lenovo (GP) +0.543s (53/56)
9. Jack Miller / Red Bull KTM (RC16) +0.648s (56/62)
10. Luca Marini / Repsol Honda (RC213V) +0.703s (68/72)
11. Francesco Bagnaia /Ducati Lenovo (GP) +0.717s (35/51)
12. Fabio Quartararo / Monster Yamaha (YZR-M1) +0.769s (59/63)
13. Joan Mir / Repsol Honda (RC213V) +0.798s (58/69)
14. Augusto Fernandez / Tech3 GASGAS (RC16) +0.824s (66/72)
15. Jorge Martin / Pramac Ducati (GP) +0.899s (36/51)
16. Franco Morbidelli / Pramac Ducati (GP) +0.953s (60/69)
17. Johann Zarco / LCR Honda (RC213V) +1.030s (45/61)
18. Pedro Acosta / Tech3 GASGAS (RC16) +1.223s (70/70)
19. Alex Rins / Monster Yamaha (YZR-M1) +1.311s (45/54)
20. Cal Crutchlow / Yamaha Test Rider (YZR-M1) +1.512s (63/74)
21. Takaaki Nakagami / LCR Honda (RC213V) +1.723s (54/63)
22. Aleix Espargaro / Aprilia Racing (RS-GP) +3.059s (8/17)
23. Lorenzo Savadori / ApriliaTest Rider (RS-GP) +3.431s (8/27)