MotoGP: Honda esteve próxima de deixar mundial em 2023, diz chefe

O dono da equipe LCR Honda, Lucio Cecchinello, revelou que a Honda por pouco não decidiu por sair da MotoGP após um ano bastante complicado em 2023. No entanto, os japoneses acabaram por decidir seguir na competição e investindo pesado para se recuperarem.

“No ano passado, devido à falta de competitividade da moto, a Honda chegou a um ponto em que teve que tomar uma decisão: ou investir mais no projeto de MotoGP ou desistir”, revelou Cecchinello.

“A Honda optou por ficar, porque seu DNA vem das motos, embora hoje eles façam foguetes para viajar ao espaço”.

“Este ano, a Honda mudou a abordagem no desenvolvimento da moto. Até agora, as primeiras análises eram feitas pela equipe de testes, que depois repassava as peças para a equipe oficial, que, por sua vez, avaliava se as peças estavam boas, ou não. Só a partir daí eles vieram até nós quando estavam disponíveis”.

“Agora, a equipe de testes faz a análise e as peças são distribuídas entre os quatro pilotos principais ao mesmo tempo. A HRC recebe as conclusões e os dados dos quatro pilotos ao mesmo tempo. É um sistema muito mais eficiente”, falou.