MotoGP confirma acordo com Aragão para receber GP até 2026

Depois de ficar em 2023 de fora do calendário do Mundial de Motovelocidade, o GP de Aragão retorna neste ano. E, em uma negociação posterior, a pista se garantiu no calendário da MotoGP por mais dois anos.O campeonato anunciou que a prova disputada do MotorLand Aragón será corrida até pelo menos 2026.

A pista sediou a MotoGP ininterruptamente entre 2010 e 2022, antes de um intervalo em 2023 em um prometido revezamento de pistas espanholas, o que acabou por não ocorrer.

“Nosso objetivo é relançar e promover o circuito de velocidade de Aragão. E graças às conversas com a Dorna, ampliar o número de GPs que a comunidade irá acolher. Agora desfrutar de uma corrida de MotoGP todos os anos até 2026, ano a partir do qual terá de ser assinado um novo contrato”, disse Manuel Blasco, Ministro do Ambiente e Turismo e presidente do MotorLand, após assinar um compromisso com Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna.

“Este aumento corresponde ao compromisso do Governo de Aragão com o circuito e com a estrutura territorial que o mesmo implica, dado que o seu impacto no território e em toda a comunidade mais do que multiplica este valor.”

“A projeção do impacto reputacional do Motorland Aragón, realizada pelo Instituto Aragonês de Desenvolvimento, que analisa o impacto da atividade destas instalações no território, determinou que o impacto do circuito nos anos em que Alcañiz ascende a 47 milhões de euros.”