MotoGP celebra crescimento de audiência no início de 2023

A MotoGP pode estar ainda na quinta de 20 etapas na temporada de 2023, no entanto o campeonato revelou em um comunicado que está colhendo os frutos de sua nova era no formato de competição. Com corridas sprints aos sábados, o evento conseguiu melhorar seus números frente ao ano passado.

O momento também é oportuno, já que o mundial teve na última etapa, o GP da França, em Le Mans, sua melhor audiência, com 278.805 espectadores durante todo o fim de semana.

A MotoGP afirma que teve crescimento em seus principais mercados, o que lhe permitiu “um aumento de 27% nas audiências televisivas durante o fim de semana”.

“O novo formato foi projetado para criar o melhor show possível, oferecendo aos fãs mais MotoGP do que nunca e adicionando um novo show a cada Grande Prêmio. Os dados de audiência até agora confirmam o sucesso e a popularidade do fim de semana com nova imagem, com um aumento de audiência de uma média de 51% aos sábados, já que os torcedores podem curtir tanto a luta pela pole position quanto a corrida sprint”.

“Os números da audiência para as corridas de domingo aumentaram quase um quinto nos principais mercados, mostrando que o novo formato não está apenas atraindo seu próprio público, mas também despertando o interesse e o público esportivo em geral.”

Por fim, a MotoGP destacou também o crescimento do número de fãs nas corridas. “A primeira parte de 2023 marcou um notável aumento de público ao longo do fim de semana. Em média, nas primeiras cinco corridas, os dados disponíveis mostram um aumento de 40% no número de torcedores que estão indo aos circuitos”.

Dan Rossomondo, recentemente nomeado Diretor Comercial da Dorna, disse: “estamos muito felizes em revelar esses aumentos de público para a primeira parte da temporada. O novo formato de fim de semana e a introdução da corrida Sprint foram projetados para criar um show melhor em todos os aspectos e estamos encorajados pelo desempenho inicial. Esses números são uma base fantástica e pretendemos continuar a construí-los”.