MotoGP: BMW diz estar “analisando de perto” possibilidade de entrar no grid

A BMW optou por não entrar na MotoGP assumindo os lugares da Suzuki no grid da MotoGP após a saída da montadora japonesa no fim de 2022, mas Markus Flasch, chefe da BMW Motorrad desde o final do ano passado, mantém a porta aberta para uma futura chegada da marca alemã ao mundial.

Flasch disse à publicação alemã Motorrad: “A BMW M é parceira de veículos do MotoGP há anos. Como chefe da BMW M, estive em todas as corridas, conheço os responsáveis e somos uma marca presente lá”.

“Mas está claro que tem que fazer sentido para nós, e é por isso que estamos analisando isso de perto.”

A Dorna, promotora da MotoGP, segue empenhada em encontrar uma sexta montadora para o campeonato nos próximos anos.