Palou e Herta decidem focar na Indy, após obstáculos para entrar na F1

O sonho da Fórmula 1 parece distante para alguns pilotos da IndyCar. Alex Palou, bicampeão da categoria, e Colton Herta, jovem promessa americana, afirmaram recentemente que estão focando exclusivamente na Indy e que a F1 já não é uma prioridade.

Palou, que teve uma breve experiência com a McLaren no TL1 do GP dos Estados Unidos em 2022, optou por permanecer na Chip Ganassi Racing e deixou para trás a busca por um cockpit na F1. “Eu tentei. Não deu certo, e tudo bem”, declarou o espanhol. “Agora vamos buscar novos títulos na Indy e lutar por vitórias e a Indy 500.”

Herta, piloto da Andretti, viu a porta da AlphaTauri se fechar para ele, quando Nyck de Vries foi o escolhido para o início de 2023. A falta de pontos suficientes para a superlicença da FIA impediu o americano de ingressar na família Red Bull, e sua melhor chance de chegar à F1 agora parece residir na própria Andretti, se a equipe conseguir entrar no grid.

O entrave da superlicença ainda pesa para Herta, que considerou a temporada de 2023 na Indy como a pior da sua carreira, terminando apenas em 10º lugar. “Acho que o tempo é crucial”, afirmou o piloto de 23 anos. “Provavelmente estou na idade limite para chegar à F1, talvez, com exceção da Andretti.”

“Não tenho novidades do lado deles. Acredito que o objetivo de conseguir uma equipe de F1 ainda existe, e eles continuam tentando. Se isso acontecer, teremos que ver qual a linha do tempo, qual será a minha idade e a minha situação naquele momento. Portanto para mim agora, o foco total está na Indy, e veremos para onde as coisas levam”, concluiu Herta.