Magnussen sabe que pode não ter vaga na F1 no próximo ano

Kevin Magnussen admitiu a possibilidade de ficar de fora do grid da Fórmula 1 em 2025. O piloto dinamarquês corre pela Haas atualmente, mas seu contrato termina no fim da atual temporada e uma renovação não está garantida.

Magnussen soma apenas um ponto em nove corridas disputadas até o momento este ano, contra seis do companheiro de equipe Nico Hulkenberg. O alemão também leva vantagem nos confrontos diretos. Além disso, Magnussen já quase atingiu o limite de pontos em sua superlicença (o limite são 12 pontos e Magnussen tem 10), o que pode resultar em uma suspensão de uma corrida ainda este ano.

A Haas analisa outras opções para o próximo ano, incluindo Esteban Ocon, que vai deixar a Alpine após esta temporada, e Oliver Bearman, jovem promessa da Ferrari atualmente na F2, que vem sendo bastante cogitado para ocupar um dos cockpits da Haas no próximo ano.

Mesmo com o risco, Magnussen quer permanecer na F1 e vê a Haas em uma boa posição para o futuro. “Só vou procurar algo diferente quando todas as portas estiverem fechadas”, disse ele.

O piloto afirmou estar mais forte do que na temporada passada, mas alega que fatores externos o impediram de demonstrar sua evolução. Magnussen cita problemas como tráfego na pista, mau gerenciamento de voltas de saída dos boxes e alguns safety cars em momentos inoportunos.

“É um daqueles anos em que tudo parece ser contra mim”, lamentou Magnussen. “Precisamos ver se a sorte muda nas próximas corridas”, finalizou o piloto da Haas.