GP da Inglaterra: Dias, horários e curiosidades sobre a corrida da F1 em Silverstone

O Grande Prêmio da Inglaterra, a 12ª etapa da temporada 2024 da Fórmula 1, será realizado neste fim de semana (5 a 7 de julho) no icônico circuito de Silverstone. Este evento é uma das corridas mais tradicionais do calendário, com a corrida principal marcada para domingo, 7 de julho, às 11h, sempre no horário de Brasília. A corrida será composta por 52 voltas, prometendo um espetáculo emocionante para os fãs.

O fim de semana em Silverstone não se limita apenas à Fórmula 1; também inclui corridas de Fórmula 2 e Fórmula 3, oferecendo aos fãs um “cardápio” completo de automobilismo. As atividades começam na sexta-feira, 5 de julho, com o Treino Livre 1 (TL1) às 8h30, seguido pelo Treino Livre 2 (TL2) às 12h. Ao término da sessão, às 13h, começa a live Parque Fechado no canal do YouTube do F1Mania.net.

No sábado, 6 de julho, o dia começa com o Treino Livre 3 (TL3) às 7h30, seguido pela sessão de Qualificação às 11h, que determinará a posição de largada dos pilotos para a corrida principal de domingo. A pós-sessão começa às 12h. Finalmente, no domingo, 7 de julho, às 11h, acontece a corrida principal do Grande Prêmio da Inglaterra de F1. A live pós-corrida será às 13h no canal do YouTube do F1Mania.net.

Curiosidades sobre Silverstone e o GP da Inglaterra
O circuito de Silverstone, localizado em Northamptonshire, Inglaterra, é um dos mais icônicos e históricos do calendário da Fórmula 1. Originalmente uma base aérea da Royal Air Force durante a Segunda Guerra Mundial, Silverstone foi convertido em um circuito de corridas em 1948 e sediou o primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 em 1950. Este evento inaugural marcou o início do Campeonato Mundial de Fórmula 1, com a vitória de Giuseppe Farina ao volante de um Alfa Romeo.

Conhecido por suas curvas rápidas e fluídas, Silverstone é famoso por proporcionar algumas das mais emocionantes disputas no automobilismo. A curva “Copse”, por exemplo, é uma das mais desafiadoras do circuito, sendo abordada a altas velocidades e exigindo precisão absoluta dos pilotos. As curvas “Maggotts” e “Becketts” são outra característica icônica do traçado, formam uma sequência rápida e técnica que testa a habilidade e a coragem dos competidores, exigindo mudanças rápidas de direção e controle preciso do carro.

Além de sua importância esportiva, Silverstone é um verdadeiro santuário para os fãs de automobilismo. O circuito passou por várias modificações ao longo dos anos para melhorar a segurança e as instalações, mas sempre manteve seu caráter desafiador. A adição da “Arena Grandstand” em 2010 modernizou o traçado, proporcionando novas oportunidades de ultrapassagem e melhorando a experiência dos espectadores. Silverstone também é conhecido por atrair uma das maiores e mais apaixonadas multidões do calendário de Fórmula 1, criando uma atmosfera eletrizante durante o fim de semana de corrida.

Silverstone tem sido palco de muitos momentos memoráveis na história da Fórmula 1. Em 2003, Rubens Barrichello venceu uma das corridas mais caóticas da história recente, marcada por um intruso que invadiu a pista. Em 2008, Lewis Hamilton fez uma das mais impressionantes exibições de sua carreira, vencendo de maneira dominante em condições de chuva torrencial. O circuito também foi cenário de uma disputa memorável em 2020, quando Hamilton e seu companheiro de equipe na Mercedes, Valtteri Bottas, duelaram intensamente antes de Hamilton vencer com um pneu estourado na última volta.