Filme “F1” com Brad Pitt tem custo bem menor do que divulgado por rumores

Diferentemente do que vinha sendo noticiado, o filme sobre Fórmula 1 estrelado por Brad Pitt não terá um orçamento astronômico de US$ 300 milhões. O produtor Jerry Bruckheimer desmentiu o rumor, afirmando que o valor final está bem abaixo dessa quantia.

A produção do filme, intitulado simplesmente ‘F1’, começou em 2023 e chamou a atenção ao circular pelos GPs com sua própria equipe fictícia, a APXGP, completa com motorhome, boxes e carros (de Fórmula 2, adaptados para parecerem F1).

No entanto, durante uma greve de roteiristas e atores de Hollywood, surgiram boatos de que o orçamento do filme havia disparado para US$ 300 milhões, cifra normalmente reservada para grandes produções de super-heróis.

Bruckheimer e o diretor Joseph Kosinski, negaram categoricamente esses rumores, garantindo que o custo final ficará bem abaixo desse valor.

“Infelizmente, o valor real está dezenas de milhões de dólares abaixo do que foi divulgado, o que para nós é uma boa notícia”, disse Bruckheimer ao site Deadline.

“As pessoas não levam em conta que estamos filmando em locações com incentivos fiscais. A Inglaterra, assim como vários países europeus e Abu Dhabi, oferecem subsídios que reduzem o orçamento final. Além disso, conseguimos angariar mais patrocínio para os nossos carros do que algumas equipes reais da Fórmula 1. Some isso a todos os incentivos e o valor final fica bem mais baixo do que se imagina”, afirmou o produtor.

Kosinski, diretor do aclamado ‘Top Gun: Maverick’, também comentou a discrepância dos valores. “Já estou acostumado que os orçamentos dos meus filmes sejam exagerados na mídia, mas nunca vi nada tão distante da realidade quanto esse número de US$ 300 milhões. Sinceramente, não sei de onde surgiu isso.”

Apesar da greve, Bruckheimer garantiu que não houve necessidade de refilmagens. “Não refilmamos nada. É um boato que se espalhou. Na verdade, usamos o tempo da greve para nos concentrar nos carros e nas cenas de pilotagem (com dublês, não com os atores). Diminuímos a equipe e economizamos onde foi possível. Aproveitamos para filmar todas as cenas que não envolvem os atores principais em diferentes circuitos. Basicamente, finalizamos todas as gravações da segunda parte”, acrescentou.

Enquanto isso, a equipe de filmagem de F1 esteve presente no movimentado GP da Inglaterra no último final de semana, totalmente integrada ao paddock. Os astros Brad Pitt e Damson Idris circularam pela área técnica, se juntaram aos pilotos no grid e até filmaram cenas na zona de imprensa, se tornando parte do show da Fórmula 1. A produção já está acostumada a filmar sob pressão e continuará presente em diversas etapas do campeonato nesta temporada.

Kosinski descreveu a adrenalina de filmar em um ambiente de corrida. “No ano passado, em Silverstone, tivemos uma cena para filmar no grid. Tínhamos apenas nove minutos para gravar um diálogo de uma ou uma página e meia com três atores. É como um pit stop. Essa pressão traz uma intensidade que não se tem em um estúdio, onde você tem dez horas para acertar a cena. Com apenas nove minutos, você sente a adrenalina dos atores e isso se reflete na performance.”

O trailer de ‘F1’ foi divulgado internacionalmente no último domingo, antes do GP da Inglaterra, como preparação para a estreia mundial nos cinemas em 25 de junho de 2025. Distribuído internacionalmente pela Warner Bros, ‘F1’ é um filme da Apple e conta ainda com atores como Kerry Condon, Javier Bardem, Tobias Menzies, Sarah Niles, Kim Bodnia e Samson Kayo no elenco.