F1: Zhou pego de surpresa com anúncio sobre Hulkenberg na Sauber em 2025

Zhou Guanyu admitiu que não esperava a notícia da contratação de Nico Hulkenberg pela Sauber (Stake F1 Team), mas acredita que a equipe continue sendo uma opção para ele ou para o companheiro de equipe Valtteri Bottas, na próxima temporada da Fórmula 1.

A chegada de Hulkenberg, que se juntará à equipe em 2025, ou seja, antes da transição para Audi em 2026, significa que Zhou ou Bottas (ou talvez os dois) terão que procurar um novo time para o ano que vem. A vaga restante na Sauber também pode ser disponibilizada para Carlos Sainz, piloto que deixará a Ferrari no próximo ano.

Zhou confessou surpresa com o anúncio precoce da contratação de Hulkenberg. “A divulgação toda foi um pouco mais cedo do que eu esperava, mas isso não muda a minha abordagem”, disse o piloto chinês ao ser questionado sobre a chegada de Hulkenberg. “Continuo focado em fazer o meu trabalho na equipe, em me provar e dar tudo de mim para o meu futuro. Claro, estamos analisando diferentes opções para ver qual é a melhor.”

“Não tivemos muito envolvimento sobre a chegada de Nico, então não posso falar muito sobre a outra vaga disponível na equipe. Só posso dizer que acho que Andreas (Seidl, chefe da equipe) está considerando todas as opções, incluindo eu e Valtteri”, acrescentou.

Zhou chegou perto de pontuar pela primeira vez na temporada, no GP da China. Classificado entre os dez primeiros para a corrida Sprint em sua corrida em casa, ele terminou em nono, uma posição fora da zona de pontuação.

Aquele fim de semana em Xangai destacou o valor comercial de Zhou para as equipes. O piloto disse que ‘se sente confortável o suficiente para permanecer no grid no ano que vem’, ao ser questionado sobre suas opções.

Como ex-jovem piloto da Renault, uma possibilidade seria o retorno à Alpine, caso Esteban Ocon ou Pierre Gasly busquem novos rumos.

“Não saí da Renault de uma maneira ruim, acho que foi bem tranquilo”, disse ele sobre a equipe francesa. “Só havia uma vaga disponível na época, na Sauber (então Alfa Romeo), e eles me liberaram. E esse foi o fim do meu contrato como piloto da academia, porque eles não podiam me promover para a Fórmula 1”, disse ele.

“Acho que a relação ainda existe, e em termos de oportunidades, acho que na Alpine há alguma, mas qual o tamanho? Não sei, é muito cedo para dizer. Mas claro, estou procurando e vendo o que funciona melhor para mim”, completou o piloto chinês.

O F1MANIA.NET acompanha o GP de Miami ‘in loco’ com os jornalistas Victor D. Berto e Rodrigo França.