F1: Wolff elogia trabalho de Vasseur na Ferrari

Toto Wolff, chefe da Mercedes, cultiva uma relação curiosa com Frederic Vasseur, chefe da Ferrari. Apesar da rivalidade natural entre as equipes na Fórmula 1, os dois dirigentes compartilham uma longa amizade, iniciada na década de 2000.

Falando em entrevista na sexta-feira, Wolff destacou a evolução da Ferrari desde a chegada de Vasseur, que trouxe calma e organização para a Scuderia. No entanto, um momento descontraído entre os amigos quase rendeu uma bronca para o dirigente da Mercedes.

“Ele é ‘Fod.o’. Não posso dizer isso! Peço desculpas, vou ser convocado pela FIA! Somos amigos desde o início dos anos 2000, quando ele estava montando sua equipe de Fórmula 3 e eu cuidava de alguns de seus jovens pilotos. Temos uma longa história. A amizade é forte, a confiança é grande, e acho que isso é muito importante”, brincou Wolff.

Apesar do tom leve, o chefe da Mercedes reconheceu a seriedade do ambiente da Fórmula 1. “Temos uma rivalidade intensa. Existem algumas coisas que talvez não compartilhamos mais um com o outro. Somos ambos pessoas emotivas, então às vezes essas emoções podem explodir. Mas nos entendemos, cada um precisa fazer o melhor por sua equipe, mesmo que isso vá contra a outra”, acrescentou.

Wolff finalizou elogiando o trabalho de Vasseur na Ferrari: “Seria arrogante da minha parte dizer se o trabalho dele é bom ou não. De fora, vejo que a equipe parece muito mais estruturada, sem rodeios, e Fred sempre foi assim. Você não pode mentir para ele, ele vai perceber na hora. E há uma razão pela qual a equipe começou a vencer corridas e brigar pelo campeonato de construtores e pilotos”, completou o chefe da Mercedes.