F1: Wolff confiante com desempenho do W15 no simulador

O paddock da Fórmula 1 está curioso com as primeiras notícias sobre o tão aguardado Mercedes W15. Depois de duas temporadas abaixo das expectativas, a equipe de Brackley tenta se reerguer e voltar a brigar por vitórias e títulos. O chefe do time, Toto Wolff, revelou impressões animadoras após os testes iniciais no simulador.

Sem nenhuma dúvida, o principal objetivo do W15 é recuperar a performance e desafiar a hegemonia da Red Bull. Em 2023, a Mercedes amargou sua primeira temporada sem vitórias desde 2011, lutando contra o problemático conceito de ‘zeropod’, que foi abandonado em Mônaco. Mudanças estruturais maiores só seriam possíveis para o carro de 2024.

Para desenvolver o W15, a Mercedes trouxe nomes de peso. Anthony Davidson, ex-piloto de F1, campeão do WEC e atual comentarista da Sky Sports, vem realizando testes extensivos no simulador. As primeiras impressões, de acordo com Wolff, superam as expectativas.

“Anthony estava pilotando em Melbourne (no simulador) e disse: ‘Parece um carro de verdade pela primeira vez em dois anos’,” afirmou Wolff no jornal The Telegraph. “Claro, a pista é o termômetro final, pois nos últimos anos nem sempre vimos o simulador se traduzir em resultados reais.”

Mesmo com essa cautela, Wolff mantém o otimismo sobre a recuperação da Mercedes: “Sempre acredito que é possível desenvolver e alcançar a Red Bull. Não podemos começar a temporada com a mentalidade de que ‘não vai ser possível’.”

“Vimos o salto enorme que a McLaren deu com um único upgrade no ano passado. Assinamos um contrato de dois anos com Lewis (Hamilton), e devemos tudo a ele, a George (Russell), e a toda a equipe para dar 100% em 2024 e 2025. Eu acredito que é possível”, finalizou Wolff.

O W15 ainda é um mistério, mas as palavras de Wolff indicam um avanço promissor. Resta aguardar os testes de pré-temporada para um veredito definitivo, mas a esperança parece ter ressurgido na equipe de Brackley.