F1: Verstappen reclamou muito durante o TL1 em Ímola

Max Verstappen não escondeu sua frustração durante o TL1 para o GP da Emília-Romanha de Fórmula 1 em Ímola. Assim como vários pilotos, o holandês sofreu com a falta de aderência na curva 11 do circuito.

Seu engenheiro de performance, Tom Hart, precisou lidar com um Verstappen irritado logo de cara. “Max, analisando os setores, você está com o 1º e 3º melhores, mas estamos perdendo quatro décimos. Você mencionou as curvas 11 e 12, mas acho que as 7 e 9 também estão fracas,” disse Hart, que substituiu Gianpiero Lambiese como engenheiro de corrida para a sessão.

Verstappen saiu da pista e passou pela caixa de brita em diversas ocasiões. “Não consigo frear tarde porque o carro raspa o fundo no começo da curva, e na entrada do ápice simplesmente não tenho aderência na frente,” reclamou o piloto após os problemas na curva 11.

“Sim, mas o que está fraco? A minha configuração está errada,” respondeu Verstappen a Hart, que mencionou as dificuldades nas curvas 7 e 9. O holandês parecia estar no limite da paciência.

Apesar de a Red Bull ter introduzido cinco atualizações para a corrida em Ímola, o primeiro treino livre de Verstappen terminou em frustração. O holandês marcou apenas o quinto tempo, enquanto Charles Leclerc liderou a tabela de tempos no TL1.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP da Emília-Romanha, diretamente de Ímola, com o jornalista Rodrigo França.