F1: Verstappen lamenta desentendimento entre seu pai e Horner

Max Verstappen expressou insatisfação com a situação criada dentro da Red Bull Racing. Segundo o piloto, o desentendimento entre seu pai, o ex-piloto de Fórmula 1, Jos Verstappen, e o chefe da equipe, Christian Horner, poderia ter sido evitado.

“Obviamente, não é legal. Acho que não é bom para mim, para o meu pai, para o Christian, nem para a equipe. É claro que não queremos que essas coisas aconteçam. Acho que meu pai foi bem claro sobre os motivos, e eu entendo a opinião dele”, afirmou Verstappen na coletiva de imprensa após a corrida Sprint.

A nova controvérsia surgiu após Jos ser convidado para participar da tradicional ‘Desfile de Lendas’ (onde ex-pilotos da categoria percorrem o circuito em carros antigos de F1), mas descobrir posteriormente que Horner tentou impedir sua participação. Diante disso, Jos decidiu não participar do evento. Horner nega ter vetado a participação, mas admite não ter concordado com a ideia.

“Ele foi convidado para pilotar o carro e depois descobriu que não era bem-vindo. Na verdade, meu pai não se importa em pilotar, mas ele foi convidado e disse que faria isso pelos fãs, principalmente os fãs holandeses. Temos uma ótima relação com a Red Bull, é a pista de casa. Então eu entendo. Por outro lado, estou aqui para focar no meu desempenho. Quero uma boa relação com todos. Mas esse cenário poderia ter sido evitado”, concluiu o piloot da Red Bull.