F1: Verstappen domina e vence 54ª da carreira no GP de Abu Dhabi

Max Verstappen venceu mais uma na temporada 2023 da F1. No GP de Abu Dhabi deste domingo (26), o piloto dominou toda a disputa, perdeu a ponta apenas quando foi aos boxes e cruzou a linha de chegada na primeira colocação, alcançando seu 54º triunfo da carreira.

Para a corrida do final da tarde em Abu Dhabi, a temperatura estava rodando na casa de 34ºC. Portanto, os pilotos encontravam clima bastante semelhante com a classificação no sábado.

Sem grandes surpresas, foi o holandês quem alinhou na primeira colocação do grid de largada. Essa foi a 32ª pole-position do atual tricampeão, enquanto Charles Leclerc compartilhava a primeira fila de saída em Yas Marina.

Para a última etapa do campeonato, além de a briga pela quarta colocação no Mundial de Pilotos, o vice-campeonato da briga de Construtores também estava bastante animada. Ferrari e Mercedes brigavam ponto a ponto e ambas sofreram golpes na classificação: Carlos Sainz saía em 16º e Lewis Hamilton em 11º.

SAIBA COMO FOI A CORRIDA

Luzes apagadas e largada autorizada em Yas Marina. O titular da Red Bull conseguiu se manter na primeira posição, enquanto Leclerc e Oscar Piastri também se mantiveram nas três primeiras colocações. As brigas ficaram mais atrás no pelotão, mas sem incidentes.

De forma surpreendente, o monegasco da Ferrari começou a forçar a barra em cima do tricampeão para consumar a ultrapassagem. O piloto colocava lado a lado com o adversário e via a porta fechada, mas não desistia de dar os ataques.

Após a primeira volta, a ordem era Verstappen em primeiro com vantagem de 1s118, com Leclerc, Piastri, Lando Norris, George Russell, Yuki Tsunoda, Fernando Alonso, Pierre Gasly, Hamilton e Sergio Pérez completando as dez primeiras colocações.

Quem não teve bom início de disputa foi a Williams. Enquanto Alexander Albon despencou para a 18ª colocação, Logan Sargeant não conseguiu ganhar terreno e se mantinha em 20º.

Na volta 5, Norris conseguiu dar o bote em cima do companheiro de McLaren e passou para assumir o terceiro posto. Agora, o australiano precisava lidar com as aproximações de Russell, que queria se colocar no top-4.

Na volta de número 8, a maior parte dos pilotos na pista estavam calçando os pneus médios. As únicas exceções eram Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen, 19º e 20º, respectivamente, que já foram aos boxes para colocar os duros.

Após tanto tentar, Russell conseguiu consumar a ultrapassagem em cima de Piastri. Na reta principal, o titular da Mercedes abriu a asa móvel e deixou o adversário da McLaren para trás, assumindo o quarto posto do pelotão.

A ordem com 12 voltas completadas era Verstappen em primeiro, se queixando do grande desgaste do pneu dianteiro direito e incapaz de aumentar a vantagem para cima de 1s4, Leclerc em segundo, Norris, Russell e Piastri completando as cinco primeiras posições.

Na 17ª volta, após a abertura da rodada de paradas, Verstappen foi aos boxes. Em uma parada não tão rápida como a Red Bull está acostumada, o holandês voltou ao traçado em sexto.

Quem também teve problemas durante o primeiro pit-stop foi Norris. O pneu traseiro esquerdo ficou preso e o piloto ficou 5s parado, perdendo a colocação para Russell – nesse momento, Tsunoda era o líder.

Os cinco colocados com 21 voltas eram Tsunoda, Lance Stroll, Verstappen, Leclerc e Sainz. Acontece que Yuki, Lance e Sainz ainda não haviam feito a primeira parada.

Enfim os titulares da AlphaTauri e da Aston Martin foram fazer o pit-stop e, assim, o pódio voltou a ser Verstappen, Leclerc e Russell.

Quem vinha escalando aos poucos o pelotão era Pérez. Após largar da décima colocação, o mexicano estava caçando os pilotos um a um e na metade da corrida já aparecia no sexto posto com a volta mais rápida da disputa.

Na volta 30, enfim, Valtteri Bottas faz sua primeira parada e volta na 19ª colocação à frente de Magnussen. O finlandês calçava pneus novos médios.

A noite caiu em Abu Dhabi e a ordem na pista estava com Verstappen na primeira colocação com vantagem de 8s em cima de Leclerc, segundo. Russell era o terceiro, com Norris, que foi aos boxes, em quarto, e Pérez completando o top-5 – com o britânico voltando em nono, o mexicano subiu para P4 e Piastri era o quinto.

A Mercedes chamou Russell para uma segunda parada e o inglês chegou a questionar se não seria suficiente apenas um pit-stop já que o pneu estava bom. A equipe respondeu que ainda teriam 24 voltas pela frente e, portanto, seria complicado – nisso, o piloto foi aos boxes.

Com uma vantagem para lá de confortável na primeira colocação, Max mostrou ser um jogador de equipe. O competidor veio ao rádio dizer à Red Bull que caso quisessem parar Checo antes, estaria tudo bem.

Caso se mantenha como está no momento – Leclerc em segundo, Russel em terceiro, Sainz em oitavo e Hamilton em décimo, a Ferrari estaria com dois pontos de vantagem para levar o vice dos Construtores.

No giro 43, então, Verstappen fez a segunda parada. Acontece que o tricampeão holandês conseguiu ir aos boxes e ainda voltou na primeira colocação, estando 5s3 à frente de Charles.

Na briga pela quarta colocação, Pérez e Norris ficaram lado a lado e acabaram se tocando. Nisso, o mexicano ficou para trás e o britânico escapou da pista, mas se manteve no posto.

Mais atrás, outra grande briga era entre Hamilton e Sainz pelo nono posto do pelotão. O sete vezes campeão se aproximou do espanhol e conseguiu consumar a ultrapassagem, garantindo mais um importante ponto para a briga de Construtores.

Entrando na reta final, Verstappen estava na primeira colocação, com Leclerc, Russell, Pérez, Norris, Piastri, Tsunoda, Alonso, Hamilton e Sainz completando a zona de pontos em Abu Dhabi.

Próximo do final, a direção de prova optou por punir Pérez por conta do lance contra Norris. Nisso, o mexicano teria 5s de acréscimo em seu tempo final de prova – com dois giros para a bandeirada, estava em terceiro, mas a apenas 1s9 à frente de Russell.

Na briga pelo vice dos Construtores, Leclerc teve um lance bastante ousado. O monegasco deixou o mexicano passar para abrir os 5s e garantir assim os pontos para a Ferrari terminar à frente da Mercedes.

Bandeira quadriculada e mais uma vitória de Verstappen. Pérez cruzou a linha de chegada na segunda colocação, mas ainda para ser punido, e Leclerc completando o pódio do dia.

F1 2023, GP de Abu Dhabi, corrida, resultado:

1) Max Verstappen (Red Bull/Honda RBPT)
2) Charles Leclerc (Ferrari)
3) George Russell (Mercedes)
4) Sergio Pérez (Red Bull/Honda RBPT)
5) Lando Norris (McLaren/Mercedes)
6) Oscar Piastri (McLaren/Mercedes)
7) Fernando Alonso (Aston Martin/Mercedes)
8) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Honda RBPT)
9) Lewis Hamilton (Mercedes)
10) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)
11) Daniel Ricciardo (AlphaTauri/Honda RBPT)
12) Esteban Ocon (Alpine/Renault)
13) Pierre Gasly (Alpine/Renault)
14) Alexander Albon (Williams/Mercedes)
15) Nico Hülkenberg (Haas/Ferrari)
16) Logan Sargeant (Williams/Mercedes)
17) Zhou Guanyu (Alfa Romeo/Ferrari)
18) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)
19) Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari)
20) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari)