F1: Verstappen desembolsa mais de R$ 6mi de taxa para correr em 2024

Max Verstappen vai ter de desembolsar uma bolada para estar no grid da temporada 2024 da F1. Com o valor previsto para sua superlicença, o holandês vai bater o recorde com a taxa mais alta já paga à FIA.

Antes do início de cada campeonato, pilotos e equipes precisam pagar a taxa de inscrição à entidade máxima do automobilismo. O valor para cada competidor é calculado através das posições no campeonatos: times e pilotos desembolsam a quantia padrão com adicional por ponto somado ao longo do ano.

A base que será dada por cada piloto em 2024 é de €10.400 [cerca de R$55.800] mais €2.100 [aproximadamente R$11.270] por cada tento conquistado na temporada 2023 para suas superlicenças.

Com isso, Verstappen, além de todos os recordes alcançados durante este ano, vai quebrar também o marco de maior valor pago na história da F1 como entrada para participar do grid: €1.217.900 [cerca de R$ 6.533.553].

Confira o valor pago por cada piloto para a F1 2024:

Max Verstappen – €1.217.900 [R$ 6.533.553]
Sergio Perez – €608.900 [R$ 3.260.008]
Lewis Hamilton – €501.800 [R$ 2.693.195]
Fernando Alonso – €443.000 [R$ 2.377.611]
Charles Leclerc – €443.000 [R$ 2.377.611]
Lando Norris – €440.900 [R$ 2.366.340]
Carlos Sainz – €430.400 [R$ 2.309.986]
George Russell – €377.900 [R$ 2.028.215]
Oscar Piastri – €214.100 [R$ 1.149.089]
Lance Stroll – €165.800 [R$ 889.860]
Pierre Gasly – €140.600 [R$ 754.609]
Esteban Ocon – €132.200 [R$ 709.526]
Alex Albon – €67.100 [R$ 360.130]
Yuki Tsunoda – €46.100 [R$ 247.421]
Valtteri Bottas – €31.400 [R$ 168.525]
Nico Hulkenberg – €29.300 [R$ 157.255]
Daniel Ricciardo – €23.000 [R$ 123.442]
Zhou Guanyu – €23.000 [R$ 123.442]
Kevin Magnussen – €16.700 [R$ 89.630]
Logan Sargeant – €12.500 [R$ 67. 088]