F1: Verstappen apoia pai em briga com Horner

Christian Horner, chefe da Red Bull Racing, provavelmente respirou aliviado ao saber que Jos Verstappen não estaria presente no GP da Inglaterra de Fórmula 1. A relação entre Horner e o pai de Max Verstappen azedou consideravelmente, e a situação não deve melhorar. Horner certamente preferia que Jos desaparecesse de cena, mas isso parece improvável. Afinal, Max, estrela da Red Bull, apoia 100% seu pai.

Apesar do ex-piloto de F1 não marcar presença em Silverstone, Jos acompanha de perto a carreira do filho e mantém contato frequente. Questionado pelo jornal britânico Daily Mail se Jos continuaria comparecendo às corridas, Verstappen Jr. respondeu com um sonoro ‘definitivamente’. “É natural que ele não esteja em todos os GPs atualmente, por causa da família e de sua própria carreira no Rally”, afirmou Max.

Contudo, a ausência física não significa ausência de apoio. “Somos uma família. Ele sempre estará lá para mim, e isso nunca vai mudar”, afirmou Max Verstappen uma semana após a mais recente polêmica entre Jos e Horner. O chefe da Red Bull ficou irritadíssimo com a participação planejada de Jos em uma demonstração no Red Bull Ring, pilotando um antigo carro da equipe.

Ao saber disso, Jos desistiu de participar da exibição, para a decepção de milhares de fãs holandeses presentes no circuito. Durante uma coletiva de imprensa ainda na Áustria, Horner recebeu diversas perguntas sobre o assunto, o que claramente o incomodou. Helmut Marko, consultor da equipe, que concorda com a posição dos Verstappen, comparou a briga a uma discussão de ‘crianças do jardim de infância’, em uma entrevista ao GPblog.