F1: Vasseur nega favoritismo em Ímola, devido à atualizações

A Ferrari trará um pacote significativo de atualizações para o GP da Emilia Romagna de Fórmula 1 no próximo fim de semana, visando reduzir a diferença para a Red Bull no campeonato.

O chefe da equipe Frederic Vasseur, negou que a introdução das novas peças em Ímola seja apenas uma estratégia para impulsionar o desempenho em sua corrida ‘caseira’.

A equipe italiana estreará os componentes no circuito de Ímola, que retorna ao calendário da F1 pela primeira vez desde 2022. Apesar de correr em casa, a Ferrari não vence em Ímola desde a volta do circuito para a F1 em 2020. Vasseur esclareceu que o cronograma de atualizações da equipe não coincide com a corrida na Itália.

“Quando fazemos o desenvolvimento, não é para trazer algo em Ímola só porque é na Itália”, disse ele à imprensa. “Estamos pressionando pelo desenvolvimento. E assim que estamos prontos, produzimos peças.”

“O fato de Ímola estar perto da fábrica também ajuda a trazer algo, porque podemos liberar as peças um pouco mais tarde. Mas não tem nada a ver com a Itália. E novamente, não devemos esperar que seja uma virada de jogo, mas a disputa está tão acirrada que isso pode trazer performance”, acrescentou.

A Red Bull foi derrotada novamente este ano, em Miami, dessa vez pela McLaren, que introduziu uma atualização significativa no carro do vencedor Lando Norris.

Vasseur destacou que a briga entre as equipes está tão equilibrada, que um pequeno ganho com atualizações pode ter um grande impacto na pista.

“Dois dos nossos concorrentes trouxeram peças no final de semana em Miami, e não foi um divisor de águas no final do dia”, disse ele. “Acho que temos uma linha de pensamento no desenvolvimento deste carro atual, e quando trazemos algo, nunca é uma atualização gigantesca.”

“É verdade que quando você está na sessão de classificação e tem quatro ou cinco carros em um décimo, se você traz um décimo, isso muda o fim de semana. Mas grande parte do resultado também vem do que estamos fazendo com os pilotos e a configuração do carro durante o fim de semana, o gerenciamento dos pneus. Não devemos pensar apenas em atualizações e desenvolvimento. É também o trabalho que estamos fazendo na pista”, completou Vasseur.