F1: Toto Wolff defende George Russell após temporada difícil

Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes, defendeu George Russell após uma temporada difícil em 2023, apesar de algumas críticas. Em 2022, seu primeiro ano ao lado de Lewis Hamilton, Russell, de 25 anos, parecia estar à altura do desempenho do heptacampeão mundial. No entanto, o ex-chefe da F1 Bernie Ecclestone observou após a temporada de 2023 que “Lewis Hamilton relaxou um pouco, e George Russell não foi tão bom quanto pensava ser.”

Wolff discorda dessa avaliação. Russell admitiu no final do último ano que foi “uma das piores temporadas da minha carreira”, mas ainda tem o apoio de seu chefe. “Quando você tem um bom desempenho e as expectativas são altas, a vida fica complicada”, disse Wolff à La Gazzetta dello Sport. “Mas não vejo pressão sobre ele.”

“George é um piloto jovem e forte, competindo em uma equipe com o melhor piloto, desafiando-o e tentando vencê-lo enquanto aprende”, acrescentou o austríaco. “Mas ele atendeu a todas as nossas expectativas. Quando penso em sua idade e talento, ele é alguém que eu sempre gostaria em uma de minhas equipes.”