F1: Sentimentos conflitantes para a RB na Austrália

Foram sentimentos conflitantes na sessão de classificação para o GP da Austrália de Fórmula 1 para a equipe RB. Yuki Tsunoda conseguiu um bom em P8, mas Daniel Ricciardo ficou apenas em P18, depois de ter sua volta rápida deletada por ter ultrapassado o limite de pista.

Alan Permane, diretor de corrida da equipe: “Um dia agridoce para nós hoje. Claro, estamos super entusiasmados e felizes por Yuki estar no Q3. A oitava posição é incrível e uma prova do trabalho árduo que a equipe tem feito, já trazendo atualizações para este carro. Uma pena para Daniel, pois ele estava lá com Yuki no Q1. Ele saiu um pouco da pista, e é claro, as regras são as regras, e ele perdeu a volta, mas não há razão para pensar que ele não teria ido para o Q3 com Yuki”, concluiu.

Tsunoda: “Estou muito feliz com o desempenho da equipe e comigo mesmo. Definitivamente, um grande crédito para eles por me darem um carro muito consistente durante todo o fim de semana. Tem sido mais fácil me adaptar e ganhar confiança em cada sessão, então definitivamente sinto que fiz uma volta limpa, consegui extrair alguns milissegundos de cada curva e maximizei o desempenho. Eu não esperava o P8, e especialmente o Q3, depois de ver a Williams e outras equipes encontrarem mais tempo no Q1, mas estou muito feliz. É a posição de qualificação mais alta nesta temporada e reflete o trabalho árduo da equipe. Daniel também estava rápido, então é uma pena o que aconteceu, mas vamos ver como vai ser amanhã. Não será fácil, mas pretendemos fazer uma corrida limpa, fazer o máximo que pudermos e marcar pontos”, acrescentou.

Ricciardo: “Eu sabia que na curva 4 estava escorregando e lutando para colocar o carro no limite, e naquela volta, abri um pouco mais. Eu sabia que usei mais zebra do que queria na saída, mas não tinha certeza se sairia da pista ou não. Eu já tinha esquecido disso nas curvas 5 e 6, até que entrei na garagem e fui informado que a volta foi deletada. A equipe fez um grande esforço depois do final de semana na Arábia Saudita e também trouxemos aqui algumas peças novas que parecem melhores. Quando cruzei a linha, senti que dei tudo o que tinha e tirei tudo o que pude. Fiquei feliz com a volta, mas estou um pouco cético por causa de onde estamos em termos de cronômetro, já que ainda estávamos lentos naquela volta. Já fiz voltas suficientes nas sessões de classificação ao longo dos anos para saber onde estou e acho que ainda faltam algumas coisas. Enfrentamos algumas dificuldades durante todo o fim de semana, mas não é nada em particular. Sinto bem o carro e estou confortável com ele, com o equilíbrio e a frenagem, e é por isso que essa posição na largada é realmente dolorosa. Amanhã será uma corrida longa, provavelmente com duas paradas, então talvez isso nos dê um pouco mais de oportunidades”, encerrou o australiano.