F1: Sauber animada com ritmo apresentado no circuito de Albert Park

A Sauber mostrou um bom progresso na sessão de classificação para o GP da Austrália de Fórmula 1, com Valtteri Bottas conseguindo um animador P13, enquanto Zhou Guanyu, exibiu um ritmo semelhante, mas um golpe infeliz com uma zebra alta causou danos ao seu C44 e o deixou apenas em P19.

Alessandro Bravi, chefe da equipe: “Hoje podemos refletir sobre um melhor desempenho classificatório da equipe. Conseguimos entrar no Q2 com um carro, o que reflete com mais precisão o valor do nosso pacote técnico atual em comparação com os anteriores. Tínhamos visto esse ritmo não ser alcançado nas primeiras sessões de classificação deste ano, mas hoje Valtteri confirmou o nosso valor com uma performance bem executada. Ele não cometeu erros e o P13 é o resultado disso. Infelizmente, Zhou viu o seu esforço ser prejudicado por danos na asa dianteira, pois ele tocou na zebra alta na saída da curva dez, o que foi suficiente para quebrar o plano principal da asa e arruinar a sua última volta. Seu ritmo era muito semelhante ao de Valtteri, e não era absurdo supor que ele também poderia estar no Q2. O desempenho da equipe tem sido encorajador. Ainda há mais para descobrir em termos de ajuste e podemos extrair mais desempenho. Estamos numa posição em que podemos lutar por pontos sem depender dos infortúnios dos outros. Nosso foco agora muda para a corrida de amanhã. Sabemos que oportunidades para entrar entre os dez primeiros são possíveis, mas precisamos estar prontos para aproveitá-las. Os pneus terão um papel importante, vimos como a granulação, especialmente na dianteira, pode afetar o ritmo de corrida, por isso teremos de analisar a nossa estratégia e trabalhar em equipe, nos preparando para todos os cenários e maximizar nossas oportunidades”, concluiu.

Bottas: “Chegar ao Q2 pela primeira vez nesta temporada é certamente positivo, especialmente na Austrália, um circuito onde a posição na pista é crucial. Começar mais perto dos dez primeiros amanhã deve nos permitir estar na disputa para marcar um ou dois pontos, já que sabemos que podemos lutar com os carros à nossa volta. No geral, sinto que demos um pequeno passo à frente como equipe, e dado que o grid é bastante apertado, mesmo pequenas melhorias podem fazer uma grande diferença. A asa dianteira redesenhada definitivamente ajudou no equilíbrio e na aderência do carro, e vimos um desempenho geral melhor em comparação com as duas corridas anteriores. Estou ansioso para correr diante de uma multidão fantástica amanhã, e é ótimo sentir todo o amor e apoio, o que me dá um grande impulso. Melbourne é sempre uma corrida fantástica que pode ser cheia de ação. Darei tudo de mim para deixar os fãs felizes e fazer uma ótima performance juntos”, acrescentou.

Zhou: “A sessão de classificação de hoje foi difícil para mim. Minha última volta estava indo muito bem, mas depois senti uma forte perda de downforce no último setor antes de perceber que perdi parte da minha asa dianteira. Eu teria chegado confortavelmente ao Q2. Agora terei que recuperar mais do que o esperado durante a corrida de amanhã para estar lá lutando por pontos. Embora minhas últimas sessões de classificação não tenham sido as mais sortudas, nosso ritmo de corrida pareceu bastante bom, e você nunca sabe o que vai acontecer nessa pista. Estou ansioso para correr na frente de uma grande multidão e espero subir no grid”, finalizou o piloto chinês.