F1: Sargeant luta para manter sua vaga na Williams: “Dou o meu melhor absoluto”

O futuro de Logan Sargeant na Williams ainda é uma incógnita, e o piloto defende sua permanência na equipe após James Vowles, chefe da Williams, ter insinuado uma troca. 

Alex Albon tem contrato de longo prazo com a equipe, mas Logan Sargeant não. O piloto norte-americano se preocupa com a sua vaga, que está sendo cotada principalmente para Carlos Sainz ou Valtteri Bottas.

Sargeant tem dificuldades para igualar ao seu companheiro de equipe, mas insist e que continuará lutando. 

“Tenho lidado com pressões de todas as direções há sei lá quanto tempo, e no final do dia, ao aparecer nestes finais de semana, dou o meu melhor absoluto todas as vezes”, disse Sargeant.

“Todos na equipe estão trabalhando duro, e estou aqui também por mim mesmo. Quero provar para mim mesmo que posso continuar melhorando e mostrando que posso fazer isso”.

“Na minha cabeça, eu sei os verdadeiros fatos, e sei que tenho feito um bom trabalho nesta temporada com o que tive, e isso é o que mais importa para mim. Se olhar desde Suzuka, estou muito orgulhoso da forma como apareci e continuei tentando entregar, mesmo quando nem sempre tive o carro para fazer isso”.

“Sou um lutador, vou lutar, não importa qual seja a situação. Vou lutar até o fim.”

Sobre trocar o piloto durante a temporada, Vowles não negou ser uma opção que ele consideraria, mas que primeiro buscaria garantir que os dois pilotos estejam trabalhando com equipamentos de mesmo nível. 

“Logan, desde o início, teve a oportunidade de manter seu assento”, disse Vowles.

“Isso está sob seu controle, e eu preciso de um desempenho no nível de Alex, e preciso que ele esteja lá dia após dia, fundamentalmente”.

“Temos também uma responsabilidade sobre o motivo pelo qual ele não esteve próximo de Albon, onde não fornecemos o equipamento adequado, simplesmente por causa da avaria”.

“Isso não tem sido o caso há várias corridas agora, mas ainda é conosco. Quando o tivermos, precisamos que ele esteja lá, empurrando a equipe para frente. Ele sabe disso, quer se apresentar bem e quero dar a ele todas as oportunidades que posso, mas haverá um ponto onde teremos que tomar uma decisão para 2025, talvez até para algo ainda este ano”.

“Vamos tomar uma decisão sobre isso, mas ainda não estamos lá. Minha prioridade é ‘Vamos resolver o carro’. Nós subestimamos nessa área, não Logan, não Alex. Quando tivermos um carro no nível de desempenho correto, então vamos avaliar o que estamos nos custando, se estamos nos prejudicando.”