F1: Sainz reconhece que Ferrari esperava mais equipes de macios na Sprint nos EUA

Carlos Sainz foi pego de surpresa pelas estratégias das demais equipes para a corrida Sprint da F1 nos Estados Unidos. Após a prova, o espanhol admitiu que a Ferrari pensou que mais times fossem escolher o pneu macio.

Para a corrida realizada no sábado (21), o competidor foi o único a não ter largado de compostos médios. Entretanto, se aproveitando das borrachas com boa aderência, conseguiu ultrapassar a dupla da McLaren para se colocar em quarto.

Com o andar da disputa, entretanto, passou a sofrer com o desempenho dos pneus e a partir da sétima de 19 voltas,  viu Lando Norris e Sergio Pérez o deixarem para trás em giros consecutivos.

“Ser o único com pneus macios não te dá muita confiança. Pensamos que haveria mais carros com esse tipo de composto, obviamente, no meio da corrida, quando Lando e Pérez passaram por mim e George [Russell] estava me atacando, pensei que iríamos apenas recuar”, contou.

“Consegui recuperar bem o pneu e fiz uma boa defesa para manter Russell atrás e trouxemos para casa uma sexta colocação que a certa altura não parecia que seria possível”, continuou.

Ao ser perguntado se o pneu macio vai escolhido também para o GP dos Estados Unidos, respondeu que “é uma opção para dez, 12 voltas. Quando você quer usá-los é uma questão de escolher quando”, concluiu.