F1: Sainz admite dificuldade em superar a Red Bull

Apesar da vitória na Austrália há duas semanas, Carlos Sainz adotou um discurso cauteloso em relação ao GP do Japão de Fórmula 1. O piloto da Ferrari acredita que a equipe italiana ainda está atrás da Red Bull em termos de ritmo de corrida.

Nos treinos livres na sexta-feira, a Ferrari parecia ter um carro mais rápido. Sainz, porém, acredita que a impressão é falsa. “Eles estão melhores. Acho que provavelmente estamos um pouco mais leves. A Red Bull sempre treina bem devagar na sexta-feira. Parece sempre que vamos superá-los no domingo, e então eles abrem 20 segundos de vantagem”, afirmou o espanhol.

Sainz acredita que a Red Bull adota uma estratégia já conhecida: “Eles sempre são super rápidos nos domingos, e acho que escondem um pouco o jogo nos treinos livres porque sabem que esse é o ponto forte deles. Então, sim, talvez estejamos um pouco mais perto, mas não é como se fossemos encontrar meio segundo a mais em ritmo amanhã”, acrescentou.

A vitória dominante de Sainz em Melbourne, logo após uma cirurgia de apêndice, elevou a expectativa na Ferrari. O próprio piloto tenta conter o entusiasmo: “Ontem, tentei diminuir a empolgação de todos porque sei que estar a um segundo atrás da Red Bull, significa que não melhoramos o carro em um segundo em relação ao ano passado em uma pista como Suzuka”, disse Sainz.

“Então, sempre seria difícil. Mas estou muito feliz com o comportamento do carro esse ano. É um passo adiante. Só precisamos dar mais um passo nesse tipo de circuito. De qualquer forma, fiz voltas boas e limpas hoje, o que me coloca em uma boa posição para brigar amanhã”, finalizou o espanhol.