F1: “Resultado de hoje não representa nosso pacote”, diz chefe da Alfa Romeo

A Alfa Romeo teve um desempenho decepcionante na qualificação para o GP da Holanda de Fórmula 1. Valtteri Bottas ficou em um péssimo P19, enquanto Zhou Guanyu ficou apenas em P16.

Alessandro Alunni Bravi, representante da equipe: “O resultado de hoje não representa o potencial do nosso pacote, um potencial que mostramos em todas as sessões do fim de semana até agora. Infelizmente, não conseguimos fazer as nossas melhores voltas na primeira tentativa, e quando terminamos as segundas voltas, as condições meteorológicas tinham-se deteriorado no setor final e os tempos resultantes não foram suficientes para nos mantermos à frente dos nossos rivais. É uma pena, pois os pilotos fizeram voltas limpas. Precisaremos entender onde ficamos aquém e onde poderíamos ter melhorado para conseguir nossas vagas no Q2. Amanhã não será fácil, mas temos de estar prontos para explorar qualquer oportunidade, especialmente se as condições climáticas forem mistas. É importante continuarmos a trabalhar arduamente, com motivação e sem frustrações, tanto aqui como em casa. Teremos uma abordagem agressiva na corrida e daremos 100%, esperando extrair um bom resultado do nosso domingo”, concluiu.

Bottas: “Estivemos entre os dez primeiros em todas as sessões até agora, então sair no Q1 é extremamente frustrante. Estou intrigado, porque a sensação no carro foi bastante semelhante à do TL3, as nossas voltas foram boas, mas estamos dez posições mais longe de onde estávamos antes. As condições na pista estavam complicadas, mas não muito diferentes das do início do dia, por isso não tenho explicação para isso. O aquecimento dos pneus parece ser o maior problema, mas precisamos encontrar mais respostas antes de amanhã. A corrida não será fácil, começando em 19º, mas vamos dar tudo, e esperamos que a qualificação tenha sido uma exceção. Se for uma corrida molhada, poderemos ter uma corrida agitada e recuperar algumas posições”, acrescentou.

Zhou: “As condições estavam mais complicadas do que esta manhã, mas acho que ainda estava tudo bem e tivemos uma boa chance de chegar ao Q2. Infelizmente, não fomos capazes de maximizar a nossa última volta. Tive uma grande pressão na última curva, onde estava mais molhado, e perdi o Q2 por uma pequena margem. Hoje não foi uma sessão de qualificação fácil, todos estavam lutando para encontrar espaço e foi difícil fazer a volta perfeita. No início da manhã, quando a chuva estava mais forte, talvez o carro estivesse em uma janela melhor. Esperamos que amanhã seja outro dia caótico, que possa nos dar mais oportunidades de seguir em frente”, finalizou o piloto chinês.