F1: Red Bull fez acerto aerodinâmico para Verstappen durante bandeira vermelha

Christian Horner, chefe da Red Bull, revelou que um ajuste feito na asa dianteira do carro de Max Verstappen, durante a bandeira vermelha no GP do Japão de Fórmula 1, contribuiu para a vitória dominante do piloto holandês.

Verstappen se recuperou de um abandono há duas semanas na Austrália para dominar a corrida em Suzuka, conquistando a vitória com folga, deois de largar da pole position. Sergio Perez completou a dobradinha para a Red Bull, garantindo à equipe a terceira vitória em dupla nas últimas quatro corridas da temporada, ampliando sua liderança no campeonato para 21 pontos sobre a Ferrari.

“Foi ótimo nos recuperarmos após o abandono na Austrália. Depois de um ótimo começo de temporada, era importante reagir rapidamente”, disse Horner. “Acho que fizemos isso de forma enfática aqui em Suzuka neste fim de semana. Foi uma ótima performance. Tivemos a primeira fila do grid, dobradinha, volta mais rápida e o pit stop mais rápido. Então, no geral, foi um ótimo desempenho da equipe.”

Tanto Verstappen quanto Perez expressaram preocupação antes da corrida sobre a competitividade da Red Bull em longas passagens, com base em simulações de treinos anteriores. No entanto, Verstappen revelou que uma série de ajustes no acerto do carro antes que as condições de parque fechado fossem aplicadas, o ajudaram a encontrar uma sensação positiva no carro.

“Conversando com os pilotos, o carro ficou cada vez melhor ao longo da corrida”, afirmou Horner. “Definitivamente, a temperatura pode ter ajudado um pouco. As mudanças de acerto também foram benéficas. Não sabemos quanta gasolina a Ferrari realmente colocou na sexta-feira. Então, para saber exatamente qual era a diferença nessas longas passagens. Mas definitivamente, a equipe de engenharia fez um ótimo trabalho em transformar a deficiência de sexta-feira em uma vantagem no domingo.”

Questionado sobre se as preocupações eram reais antes do GP, Horner respondeu: “Você realmente não sabe. E esses pneus parecem ser particularmente sensíveis. Definitivamente, as condições sendo um pouco mais quentes não foram uma desvantagem para nós. Acho que o bom trabalho que os engenheiros fizeram, apoiados pelo pessoal em Milton Keynes, obviamente as mudanças que eles introduziram no carro funcionaram muito bem nas longas passagens. A degradação foi muito baixa e funcionou muito bem.”

Apesar de abrir vantagem desde o início, Verstappen foi ouvido reclamando pelo rádio que o equilíbrio do RB20 estava mudando. Horner revelou que a parada em bandeira vermelha devido ao acidente entre Alex Albon e Daniel Ricciardo, permitiu que a equipe fizesse alterações no ângulo da asa dianteira no carro de Verstappen.

“Eu acho que a bandeira vermelha nos ajudou a reajustar sua asa dianteira, depois que provavelmente exageraram, então isso foi interessante. O circuito estava em uma forma bem diferente de quando as longas passagens foram feitas na sexta-feira. Eu achei que foi uma corrida muito bem executada. Sem dramas e sem problemas”, concluiu Horner.