F1: “Red Bull continuará forte mesmo sem Newey”, afirmou Hamilton

Lewis Hamilton sabe bem como o trabalho de Adrian Newey pode continuar influenciando uma equipe mesmo após sua saída. O piloto britânico teve essa experiência nas temporadas 2007 e 2008 da Fórmula 1, quando correu pela McLaren. Ao comentar a notícia da saída de Newey da Red Bull Racing, o britânico acredita que a equipe não perderá o ritmo simplesmente por perder seu projetista principal.

Na quarta-feira, a Red Bull encerrou as especulações anunciando a saída de Newey no primeiro trimestre de 2025. Max Verstappen conquistou todos os campeonatos desde 2021, e aparentemente, tem caminho livre para vencer em 2024 e 2025 caso permaneça na Red Bull. Mesmo sem Newey na equipe, Hamilton sabe que a Red Bull continuará sendo um adversário difícil de ser superado.

Newey deixou a McLaren pouco antes da chegada de Hamilton em 2007. Naquele ano, o piloto britânico perdeu o título por apenas um ponto, conquistando-o na temporada seguinte. “Quando entrei na McLaren, corri com uma evolução do carro projetado por ele. Era um modelo baseado em um conceito que ele havia criado. Me senti privilegiado por ter a chance de pilotar algo que ele havia desenvolvido”, disse Hamilton antes do GP de Miami deste próximo final de semana.

Apesar da saída de Newey, Hamilton não espera uma diminuição drástica da competitividade da Red Bull: “Precisamos lembrar que há muitas pessoas talentosas trabalhando nos bastidores, e não existe apenas uma figura chave. É um trabalho de equipe. Claro, Newey traz uma bagagem incrível, mas as pessoas com quem ele trabalha continuarão fazendo um excelente trabalho. Não espero que a Red Bull pare de construir carros excepcionais no futuro”, acrescentou.

Hamilton vai para a Ferrari na próxima temporada. O futuro de Newey ainda é incerto, mas há fortes rumores de um possível acerto com a equipe italiana. Newey já demonstrou interesse na marca Ferrari e no trabalho com pilotos renomados como Hamilton e Fernando Alonso.

O F1MANIA.NET acompanha o GP de Miami ‘in loco’ com os jornalistas Victor D. Berto e Rodrigo França.