F1: Protesto da McLaren foi negado e Piastri deverá largar de P7 na Áustria

A McLaren protestou contra a decisão dos comissários de deletar a volta rápida de Oscar Piastri, e, após revisão, o veredito foi dado. 

A decisão foi mantida, e Piastri irá largar da sétima posição no GP da Áustria. O piloto australiano foi acusado de ultrapassar os limites de pista, e assim caiu de P3 para P7 no grid da corrida de domingo. A equipe papaia considerou a decisão dos comissários injusta e, segundo Piastri, “constrangedora”, e resolveram apelar. 

Sobre o protesto, o chefe de equipe da McLaren, Andrea Stella, disse: “Reconhecemos sempre que todos [da FIA] estão fazendo o melhor possível, mas neste caso, não conseguimos concordar que o carro estava além dos limites da pista”, afirmou.

A nota divulgada pelos comissários dizia que o protesto foi “rejeitado por ser inadmissível.”