F1: “Pilotos não competem com Verstappen”, Abiteboul elogia Red Bull

Cyril Abiteboul, ex-chefe da equipe Renault, elogiou a Red Bull Racing, destacando a impressionante dominância da equipe austríaca na Fórmula 1. No entanto, ele ressalta que essa supremacia também está relacionada ao desempenho insatisfatório de outras equipes.

Abiteboul comparou a era de dominação da Ferrari, observando que naquela época a F1 era muito menos competitiva do que agora, e a Ferrari dominou com orçamentos e uma estrutura que outras equipes nem sequer se aproximavam. “A Red Bull, por outro lado, é uma equipe prestigiada, muito bem organizada e financiada, mas não é a única equipe. Eles dominam em um ambiente onde os outros não são fracos,” disse Abiteboul.

Ele atribuiu a conquista de apenas uma vitória pelos outros nove times nesta temporada (Ferrari em Singapura) à falha dessas equipes em serem mais competitivas, especialmente considerando que as regulamentações eram quase as mesmas em comparação com 2022. “Se houvesse uma mudança, poderia ser que uma equipe trabalhasse particularmente bem e encontrasse um truque. Mas em 2023, as regulamentações eram basicamente conhecidas por todos. As outras equipes deveriam ter sido mais competitivas,” explicou ele ao ‘Franceinfo’.

Abiteboul destacou as impressionantes performances de Max Verstappen em seu RB19, mesmo quando ele teve que começar mais atrás, como do P15 na Arábia Saudita e do P9 em Miami. No entanto, ele acrescenta uma ressalva: “A aparente facilidade com que ele pode ultrapassar também tem a ver com o fato de que os pilotos não estão lutando contra ele. Eles sabem que não podem competir com ele. Em vez de desgastar seus pneus tentando impedi-lo, eles o deixam passar.”

Apesar dos elogios, Abiteboul não acredita que a Red Bull Racing conseguirá vencer tantas corridas novamente em 2024. As regulamentações permanecem as mesmas, e ele espera que equipes como Mercedes, Ferrari e McLaren desafiem mais o RB20 do que aconteceu este ano. “Se essa situação continuasse por muito tempo, causaria problemas, mas ficaria surpreso se a dominância que vimos nesta temporada permanecer intacta na próxima temporada.”