F1: Piastri diz que potencial real do carro da McLaren ainda não surgiu

Apesar da expectativa inicial de domínio da Red Bull em todos os GPs da temporada 2024 da Fórmula 1, foi a McLaren quem superou a equipe austríaca em Miami, depois de Carlos Sainz da Ferrari ter vencido o GP da Austrália. Agora, em Ímola, Oscar Piastri acredita que o potencial das atualizações do carro sequer tenha sido totalmente explorado.

Em Miami, a McLaren introduziu um pacote significativo de atualizações. Lando Norris pôde utilizar o conjunto completo, enquanto Piastri teve apenas metade à sua disposição. Em Ímola, o australiano recebeu a outra metade. É importante ressaltar que, no meio de 2023, a McLaren deu um grande salto de performance com atualizações bem mais agressivas.

Piastri afirmou: “Está dentro do esperado. Eu diria que talvez não seja tão grande quanto algumas atualizações que vimos no ano passado, mas acho que isso é natural. Conforme o carro fica mais rápido, fica mais difícil encontrar ganhos de tempo.”

O piloto australiano indica que o fim de semana em Miami não correu exatamente como planejado. “Acho que Miami foi um fim de semana bem estranho do ponto de vista dos pneus. Especialmente na classificação Sprint, indo do médio para o macio, acho que o macio era um pneu um pouco mais rápido, mas definitivamente mais difícil para encontrar o acerto. Então, acho que as quedas de rendimento estavam mais associadas a isso do que ao ritmo real. Na corrida, nosso ritmo foi muito forte, algo que não esperávamos necessariamente, mas acho que temos boas ideias sobre o porquê de estarmos bem. Então, sim, acho que as atualizações estão funcionando como o esperado, o que é sempre positivo”, disse ele.

Isto significa que, se Ímola for um fim de semana mais previsível, a equipe pode encontrar ainda mais velocidade. “Se for assim, ficarei muito feliz, mas também pode ser o contrário. Acho que definitivamente fizemos algumas coisas certas em Miami em termos de acerto e coisas assim, para maximizar o pacote que temos. Mas vamos ver. Acho que para todos foi um final de semana estranho com o comportamento dos pneus (em Miami). Conforme os carros ficam mais rápidos, exigimos cada vez mais dos pneus, então será difícil em todas as pistas. Mas sim, definitivamente faz tempo que não vemos pilotos tentando se classificar com pneus médios em vez de macios. Então, acho que veremos um reflexo mais real nos próximos GPs,” finalizou Piastri.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP da Emília-Romanha, diretamente de Ímola, com o jornalista Rodrigo França.