F1: Perez critica quantidade de corridas no calendário

Com a etapa na Austrália neste próximo final de semana marcando a terceira corrida da temporada 2024 da Fórmula 1, o piloto da Red Bull Racing, Sergio Perez, já demonstra insatisfação com o extenso calendário de 24 GPs. Considerado um recorde na categoria, o número de provas preocupa o mexicano.

“Eu acho que chegamos no limite, não só para os pilotos, mas para todos os envolvidos na categoria”, disse Perez ao GPblog. “São corridas demais, finais de semana demais. É muito exigente.”

“Ser piloto de F1 envolve muito mais do que o final de semana de corrida. Tem o trabalho no simulador, compromissos comerciais… É algo que te consome. E não só para os pilotos. Os mecânicos, por exemplo, chegam na terça-feira e ficam viajando final de semana após final de semana. É um pouco demais”, disse ele.

Perez defende que o calendário deva se manter no máximo na quantidade atual, ou até mesmo diminuir. “Vamos ver como funciona esse ano. Lembro de ver muitos ‘zumbis’ em Abu Dhabi, depois de Las Vegas. Não quero ficar pensando muito nisso agora”, afirmou o mexicano, fazendo referência ao desgaste físico e mental percebido no final da temporada passada.

A decisão final sobre o número de corridas pertence à FIA e à Formula One Management (FOM). Os pilotos, no entanto, buscam dialogar para expor suas preocupações. “Estamos tentando conversar. É um processo longo, no qual queremos colocar alguns pontos em pauta”, concluiu Perez.