F1: Parceria Renault-Geely pode garantir vaga para Zhou na Alpine

A parceria recentemente anunciada entre a Renault e a Geely, pode oferecer uma nova oportunidade para Zhou Guanyu, cujo contrato com a Sauber termina no final da temporada 2024 da Fórmula 1. A criação da empresa de motores HORSE Powertrains, resultado dessa colaboração, pode influenciar a equipe Alpine em 2025.

O time francês ainda não definiu sua dupla de pilotos para a próxima temporada, com Esteban Ocon deixando a equipe ao final deste ano, enquanto Pierre Gasly deve permanecer. Essa mudança abre uma vaga na equipe, e a conexão de Zhou com a Renault (onde já foi piloto reserva antes de ir para a Sauber como titular), além do envolvimento da Geely, pode ser importante para garantir uma vaga para o piloto chinês no próximo ano.

Bruno Famin, chefe da Alpine, mencionou que a nova empresa de motores se concentrará em tecnologias híbridas e de combustão, com sede em Londres. Essa iniciativa pode se tornar fundamental para o futuro da Alpine na Fórmula 1, especialmente com a possibilidade de a HORSE Powertrains se tornar a fornecedora oficial de motores da equipe.

Zhou tem se mostrado um ativo valioso no mercado chinês, sendo um importante veículo de marketing para a Sauber. Com a Sauber se preparando para a transição para a Audi a partir de 2026, o futuro de Zhou na equipe é incerto. No entanto, Ted Kravitz, comentarista da Sky F1, acredita que o envolvimento da Geely pode ser um fator decisivo para garantir a permanência de Zhou na F1, possivelmente na Alpine.

Kravitz sugeriu que a Renault, através da HORSE Powertrains e da parceria com a Geely, pode utilizar a popularidade de Zhou na China para fortalecer sua presença global e sua estratégia de marketing, e dessa forma, Zhou pode ser uma escolha importante para a Alpine.

Com a Alpine considerando opções alternativas de motor e a possibilidade de mudanças significativas na estrutura da equipe, a inclusão de Zhou já em 2025 poderia ser um movimento vantajoso para todas as partes envolvidas.