F1: “Não tem nada a ver com a nova diretiva técnica”, afirmou Horner sobre fraco desempenho da Red Bull

O chefe da Red Bull, Christian Horner, falou sobre o pior dia da equipe na temporada 2023 da Fórmula 1. Seu recorde de 100% de vitórias em 2023 agora parece seriamente em dúvida, já que tanto Max Verstappen quanto Sergio Perez não conseguiram chegar ao Q3 na sessão de classificação em Singapura. Horner negou que a queda de desempenho esteja relacionada à diretiva técnica introduzida neste fim de semana pela FIA.

Horner falou à Sky Sports após a sessão e admitiu sua surpresa com a súbita perda de desempenho: “É muito confuso ter perdido a quantidade de desempenho que perdemos. O carro não está respondendo às mudanças. Subesterço, sobesterço, problemas de frenagem. Não conseguimos fazer o pneu funcionar. Quando você vê uma diferença tão grande, é porque o pneu não está funcionando. Tentamos coisas diferentes com a configuração e preparação, mas simplesmente não aconteceu. Temos muito para entender hoje à noite para tentar reverter isso”, disse ele.

A Red Bull foi desafiada pela Ferrari em Monza, mas Verstappen garantiu o recorde de mais vitórias consecutivas na história da F1. O holandês terá que fazer um milagre para vencer novamente neste fim de semana. Horner afirmou que o carro é idêntico ao RB19 que correu nas últimas semanas. Isso apesar da TD018, uma diretiva técnica recém-introduzida pela FIA para limitar a flexibilidade das asas dianteiras e traseiras.

“O carro que tivemos aqui para a sessão de classificação, é essencialmente o mesmo carro que tínhamos há duas semanas em Monza e Zandvoort. Não tem nada a ver com a diretiva técnica, nada mudou no carro. É uma configuração testada e aprovada. Simplesmente não respondeu a este circuito, a esse asfalto. Temos uma equipe incrível. Não teríamos vencido todos os GPs até agora sem isso. Vamos superar esses problemas. Ainda não desistimos deste final de semana”, finalizou Horner.