F1: Mesmo com mudança para Ferrari Hamilton terá igualdade na Mercedes, segundo Russell

George Russell afirmou que Lewis Hamilton terá igualdade de oportunidades na Mercedes até o fim da temporada 2024 da Fórmula 1, apesar de sua mudança para a Ferrari já estar confirmada para 2025.

A notícia da saída de Hamilton pegou a todos de surpresa na pré-temporada. O piloto encerrará uma era de ouro na equipe alemã, tendo conquistado seis dos seus sete títulos na F1, além de 82 vitórias com o time.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, também confirmou que Hamilton continuará recebendo o mesmo tratamento que Russell em sua última temporada com a equipe.

Questionado na Austrália sobre como a influência dele na equipe havia mudado desde o anúncio da saída de Hamilton, Russell foi enfático: “Acho que, desde a notícia de Lewis, ele tem sido incrivelmente profissional com a equipe e a relação de trabalho com todos na Mercedes continua a mesma. A equipe tem sido ótima em nos dar oportunidades iguais. Sempre foi assim desde o início.”

“Acredito que sempre que atualizações forem trazidas para o carro, elas serão disponibilizadas para nós dois ao mesmo tempo. Diferente de outras equipes, onde os upgrades vão primeiro para um piloto e depois para o outro. A Mercedes quer dar a ambos os pilotos a melhor chance de alcançar o melhor resultado, e isso continuará sendo assim no ano que vem, independentemente de quem será meu companheiro de equipe”, afirmou Russell.

Mesmo apresentando um otimismo inicial com o novo carro, a Mercedes vem sofrendo na atual temporada. Hamilton lamentou a inconsistência do W15, que o fez ficar atrás do companheiro de equipe nas primeiras corridas.

No entanto, o heptacampeão negou estar desmotivado com as dificuldades da Mercedes, destacando a união da equipe como fator positivo.

“Estou tentando fazer de tudo para trazer performance para o carro”, disse ele. “Performance no carro e também para mim mesmo. Preciso ser autocrítico em relação às últimas corridas. Identificar áreas que preciso melhorar. É assim que a vida funciona. Ninguém é perfeito o tempo todo. Encontrar a sintonia com o carro é algo que buscamos constantemente. George tem feito um ótimo trabalho, mas ele também enfrenta problemas para encontrar essa sintonia.”

“O que eu amo, mesmo que não estejamos lutando por vitórias agora, é o trabalho em equipe. O trabalho que está sendo feito nos bastidores, as conversas que temos e como estamos unidos. Para mim, é um prazer trabalhar com essas pessoas focadas e que estão todas remando na mesma direção. No momento, estamos remando contra a corrente, mas vamos chegar lá”, finalizou Hamilton.