F1: Mesmo após revés no Canadá, Ferrari mantém sua estratégia

A Ferrari vai seguir em frente com a mesma estratégia que vinha adotando, apesar do péssimo desempenho no GP do Canadá de Fórmula 1, de acordo com o chefe da equipe, Frederic Vasseur.

Depois da vitória de Charles Leclerc em Mônaco, onde o SF-24 provou ser o melhor carro para lidar com os desníveis da pista de rua, a Ferrari chegou a Montreal como favorita. Contudo, a equipe italiana sofreu com a temperatura dos pneus, ficando de fora do Q3 com ambos os pilotos. Para piorar, problemas diversos impediram Leclerc e Carlos Sainz de terminarem a corrida.

Leclerc enfrentou dificuldades desde a segunda volta devido a um problema no motor, que custava até um segundo por volta. Uma troca de pneus precipitada o deixou uma volta atrás, resultando em seu abandono.

Já Sainz teve uma corrida discreta, mas vinha ganhando ritmo com a secagem da pista, quando rodou na curva 6 e acabou causando um toque com Alex Albon.

Questionado se esse foi o pior fim de semana da Ferrari desde que assumiu o cargo no final de 2022, Vasseur reconheceu a gravidade da situação: “Não foi o melhor fim de semana”, disse ele. “O mais difícil, não sei dizer. Mas com certeza não foi dos melhores.”

A vitória e o pódio duplo em Mônaco haviam aproximado consideravelmente a Ferrari da Red Bull no campeonato de construtores, porém, o retorno de Verstappen ao topo do pódio no Canadá, aliado ao duplo abandono da Ferrari, mais que dobrou a diferença entre as duas equipes.

Vasseur reforçou a ideia de que a Scuderia enfrentará outros obstáculos, mas ressaltou a importância de manter a união e a metodologia de trabalho: “Sabemos que às vezes a sensação é que tudo está dando errado e contra a gente, mas isso não vai mudar nossa estratégia”, afirmou. “Trabalhamos como um time com os pilotos, tanto nos bons quanto nos maus momentos, e vamos manter a mesma abordagem para o próximo fim de semana.”

“Continuamos trabalhando juntos, e este tipo de final de semana faz parte das corridas”, finalizou Vasseur.

Com o resultado do Canadá, a Ferrari vai para o GP da Espanha 49 pontos atrás da Red Bull. A McLaren aparece em terceiro, 40 pontos atrás do time italiano.