F1: McLaren assume culpa por potencial pódio perdido de Piastri

A McLaren assumiu a culpa pelo potencial pódio perdido de Oscar Piastri no GP da Emília-Romanha da F1. O time britânico reconheceu o erro que causou a punição e perda de três posições do australiano após a classificação.

Na tomada de tempos feita em Ímola, o jovem piloto havia conseguido o segundo tempo, largando da primeira fila. Entretanto, por ter atrapalhado Kevin Magnussen ainda no Q1, Piastri recebeu uma sanção da direção de prova e despencou para a quinta colocação, saindo, portanto, apenas da terceira fila.

Então, durante a prova, chegou a conseguiu subir uma posição ao passar Carlos Sainz durante as paradas, mas jamais foi capaz de se aproximar de Charles Leclerc para ameaçar a terceira colocação do monegasco.

“Acho que Oscar acelerou o máximo possível na corrida. Estou dizendo isso porque olhando seus dados e falando com seus engenheiros de pneus, ele foi até o limite no final, então, Oscar acelerou ao máximo e não acredito que iria mais rápido”, comentou Andrea Stella, chefe da McLaren.

“Acho que de uma maneira geral, Leclerc estava um pouco mais rápido que Oscar e pôde manter o pódio”, completou.

“É uma pena para o Piastri, porque o desempenho que teve na classificação, teve o desempenho para conseguir um pódio neste final de semana. E assumimos a culpa por isso porque recebeu uma punição por ter atrapalhado um piloto e isso tem a ver com nossas operações”, emendou.

“Não tem a ver com Oscar cometendo um erro, foi uma situação criada pela equipe. Mas tenho certeza de que Oscar vai ter suas oportunidades no futuro”, concluiu.