F1: McLaren acredita em oportunidades ocultas nas regras para desafiar a Red Bull em 2024

A McLaren acredita que as atuais regras da Fórmula 1 ainda escondem oportunidades para encontrar tempo de volta, mesmo após duas temporadas da era do efeito solo. Apesar do domínio da Red Bull em 2023, com uma ampla vantagem de 451 pontos no campeonato de construtores, o chefe da McLaren, Andrea Stella, vê margem para evolução.

“Nós ainda não estamos no ponto em que a curva de desenvolvimento está se achatando”, afirmou Stella à Auto Motor und Sport. “Acho que veremos outro salto no próximo ano. Talvez não tanto na segunda metade da temporada.”

Stella argumenta que as atuais regras, criticadas por alguns por supostamente padronizar os carros, na verdade abriram um leque de possibilidades para explorar: “Olhando para trás, essas regras nos deram muitas geometrias e direções de desenvolvimento diferentes. Antes de 2022, a maioria das pessoas nos disse que os carros seriam todos iguais. Essa previsão estava errada. Ainda vejo oportunidades para encontrar tempo de volta”, acrescentou.

A confiança da McLaren é sustentada por sua forte segunda metade na temporada 2023, marcada por um pacote de atualizações introduzido na Áustria e na Inglaterra. Lando Norris conquistou sete pódios e o novato Oscar Piastri somou dois pódios e uma vitória na corrida Sprint no Catar. O CEO da equipe Zak Brown acredita que o time ‘dará mais um passo à frente em 2024’.

Também a finalização da construção de um novo túnel de vento e a chegada de talentos técnicos como David Sanchez e Rob Marshall, reforçam o otimismo. O piloto Lando Norris também deu sua opinião e afirmou: “Agora a McLaren pode se concentrar em alguns dos detalhes mais finos, os detalhes que não conseguimos melhorar muito nos últimos cinco anos”.

Stella admite que a equipe precisa lidar com um desafio específico: “Em algumas sessões de classificação, estávamos muito próximos ou até mais rápidos, como no Catar e no Brasil. No entanto, na corrida, a Red Bull estava se afastando de nós, especialmente na segunda parte dos stints. Eles estão de dois a quatro décimos à nossa frente. Precisamos recuperar isso”, finalizou o chefe da equipe.

Com uma mentalidade focada em explorar o potencial das regras e corrigir pontos fracos, a McLaren se prepara para enfrentar a Red Bull mais uma vez em 2024. Será que o time de Woking conseguirá ‘encontrar tempo escondido’ e desafiar a atual campeã? A próxima temporada promete muita disputa e emoção nas pistas.