F1: Marko comenta sobre danos no carro de Verstappen na sessão de classificação

O consultor da Red Bull Racing, Helmut Marko, afirmou que o carro de Max Verstappen sofreu grandes danos no assoalho, durante a sessão de classificação para o GP da Inglaterra de Fórmula 1, resultando em perda significativa de downforce e comprometendo seu desempenho.

Verstappen escapou da pista e passou pela caixa de brita na curva Copse no Q1, danificando o assoalho do RB20. Essa é a mesma curva onde Sergio Perez rodou minutos antes, ficando preso na brita e sendo eliminado ainda no Q1.

Mesmo com o carro limitado, Verstappen conseguiu chegar ao Q3, mas o quarto lugar foi o melhor que pôde alcançar, graças aos ajustes feitos pela Red Bull para minimizar o impacto dos danos.

Considerando a extensão dos danos, Marko se mostrou aliviado com a posição de Verstappen no grid de largada para a corrida de domingo. “Estou muito feliz”, disse Marko à Sky DE. “Max saiu da pista e sofreu um dano equivalente a cerca de 100 pontos de downforce perdidos.”

“Os mecânicos fizeram o que era possível nesse curto espaço de tempo para reparar o carro. Além disso, fizemos alguns ajustes nas asas para reduzir o impacto dos danos para cerca de 20% na última parte da sessão, então o quarto lugar é sensacional”, acrescentou.

Apesar de Verstappen ainda ser um candidato à vitória em Silverstone, a Red Bull não tem sido a equipe mais forte neste final de semana. McLaren e Mercedes mostraram bom ritmo em todas as condições, enquanto a Red Bull parece estar mais para trás.

De acordo com Marko, o vento tradicional em Silverstone desempenhou um papel importante levando o carro ao limite. O consultor acredita que a pole position não seria possível nem mesmo sem os danos no assoalho. “O carro está instável. Acima de tudo, ele não reage sempre da mesma maneira. O vento também influencia aqui, e estamos definitivamente no limite. Na verdade, não acho que a pole position fosse possível, mas talvez o P2”, finalizou o austríaco.