F1: Marko afirma que evolução da Mercedes é boa para Red Bull no campeonato

Apesar da rival Mercedes ter começado a ameaçar a liderança da Red Bull Racing no campeonato de construtores, Helmut Marko, consultor da equipe, vê a evolução do time alemão como algo positivo.

Desde o GP de Mônaco de Fórmula 1, a Mercedes vem se aproximando do pelotão formado por Red Bull, McLaren e Ferrari. Na Espanha, inclusive, a equipe de Lewis Hamilton e George Russell chegou em segundo e quarto lugares, respectivamente.

Para Marko, a volta da Mercedes à disputa por vitórias beneficia a Red Bull, já que fragmenta os pontos entre os concorrentes. Com a briga ampliada para quatro equipes, é menos provável que McLaren e Ferrari consigam maximizar sua pontuação em todas as corridas.

“Se a Mercedes estiver lá agora, vai funcionar bem para nós e para nossos cálculos no campeonato”, disse Marko ao site OE24.

Atualmente, a briga pelo título dos construtores está acirrada, com Ferrari e McLaren cada vez mais próximas da Red Bull. Além disso, o desempenho irregular de Sergio Perez coloca a responsabilidade de pontuar bem nas mãos de Max Verstappen. Nessa situação, ter um terceiro concorrente forte significa que, matematicamente, é menos provável que McLaren e Ferrari consigam somar muitos pontos em todas as etapas.

No entanto, a evolução da Mercedes não é só positiva para a Red Bull. Com a diferença de performance entre o RB20 e os carros mais próximos diminuindo, a Red Bull pode ter perdido a liderança técnica no campeonato.

“Isso está correto”, disse Marko. “Max também não pode pilotar a temporada inteira no limite. A ultrapassagem que ele fez para assumir a liderança (na Espanha) foi extraordinária, até mesmo para ele. Max vence porque está muito confiante, não porque o carro seja tão bom.”

Outro fator que preocupa a Red Bull é a falta de apoio de Perez para Verstappen. Na Espanha, o mexicano largou apenas em P11 devido a uma penalidade de grid, e mesmo se tivesse se classificado bem, dificilmente teria brigado pela vitória. Para Marko, esse tipo de situação não pode se repetir. “Checo largou bem mais atrás, mas é verdade que agora que tudo está tão acirrado, não podemos ter fraquezas”, concluiu Marko.