F1: Locadora de veículos nega carro a Verstappen

Max Verstappen tem fama de dominar carros em altas velocidades, principalmente na Fórmula 1, após seus três títulos consecutivos, mas dessa vez o problema não estava nas rodas, mas sim na burocracia. Em recente viagem ao Algarve, o holandês planejava aproveitar as férias com amigos e a família no autódromo local, e para isso, alugou 20 veículos. Entre eles, um potente Mercedes-AMG, capaz de chegar aos 320 km/h.

No entanto, o plano sofreu um pit stop inesperado no aeroporto. A locadora Sixt informou que, por questões de seguro, não poderia entregar o carro a Verstappen, já que ele ainda não tem 30 anos. Sim, o piloto acostumado a superar os 330 km/h em seu Red Bull ficou a pé de um carro que mal bate sua velocidade máxima em GPs.

Para resolver o impasse, o empresário de Verstappen, Raymond Vermeulen, assumiu o volante do Mercedes. Já o piloto teve que se contentar com um ‘downgrade’ para uma BMW de 249 km/h como velocidade máxima.

A situação gerou algum burburinho, incluindo críticas do pai de Max, Jos Verstappen, que negou o ocorrido em um programa de TV. No entanto, o proprietário da locadora confirmou a história, afirmando que sua equipe apenas seguiu as regras, mas que excepcionalmente, devido à celebridade do cliente, uma solução alternativa foi encontrada. Ele ainda se desculpou pelo inconveniente e declarou que Verstappen tem carta branca para alugar qualquer carro do acervo de sua empresa a qualquer momento.

No fim das contas, o imbróglio se resolveu, mas a história serve como um curioso lembrete de que, mesmo para quem domina as pistas, as regras do mundo real nem sempre funcionam com a mesma velocidade.